Notícias

Vigilantes anunciam greve e bancos podem amanhecer fechados na RMC

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

6 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 6 de fevereiro de 2017 - 00:00

Bancos devem ser os mais prejudicados pela greve dos vigilantes (Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

categoria pede 5% de aumento real no salário, além da reposição da inflação. Trabalhadores também querem reajuste do vale alimentação

O Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região Metropolitana (SindVigilantes) anunciou que a greve da categoria começa a partir da meia-noite desta terça-feira (7). O anuncio foi após o fracasso nas negociações com o  sindicato patronal. A paralisação de prejudicar principalmente as agências bancárias, que podem amanhecer fechadas nesta terça, já que existe uma lei que proíbem os bancos de abrir sem pelo menos dois homens trabalhando na segurança.

A categoria pede 5% de aumento real no salário, além da reposição da inflação, e exige ainda um reajuste no valor do vale alimentação diário de R$ 25,04 para R$ 30.

A classe patronal, por sua vez, oferece reajuste no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que segundo o sindicato elevaria o piso salarial de R$ 1561 para R$ 1654, além de vale-alimentação de R$ 25,04 para R$ 26,50. Os trabalhadores consideraram a oferta “inaceitável”.

Ao todo, aproximadamente 10 mil vigilantes atuam em Curitiba e Região Metropolitana. Uma nova assembleia será realizada às 7h desta terça-feira para definir se a greve terá continuidade ou não. O sindicato precisa da presença de pelo menos 300 trabalhadores.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.