Notícias

Vídeo mostra PM agredindo aluno dentro de sala de aula em Alagoas

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

29 de maio de 2017 - 00:00 - Atualizado em 29 de maio de 2017 - 00:00

O vídeo não tem áudio, mas mostra ação truculenta de policial (Foto: Reprodução)

Secretária de Educação afirma que o PM se excedeu e quer investigação rigorosa do caso

A Polícia Militar de Alagoas instaurou um inquérito para investigar a agressão de um policial contra um estudante dentro de uma sala de aula. O vídeo das câmeras de monitoramento da Escola Estadual Campos Teixeira, em Maceió, mostram um agente da PM entrando na sala e agredindo um jovem.

As imagens foram gravadas na última quinta-feira (25) e viralizaram pelas redes sociais. O PM estava ministrando uma palestra na escola. O vídeo mostra o policial se aproximando do estudante e em seguida atingindo o rosto dele com um golpe. Logo após o golpe, ele segura o jovem pelo pescoço. Outro policial tenta intervir, e a violência gera tumulto.

Antes do fim das imagens, o rapaz é carregado pelo PM para fora da com um golpe de gravata.

A Polícia Militar de Alagoas enviou uma nota à imprensa informando que a sua “corregedoria irá investigar a conduta dos militares durante a noite da última quinta-feira (25)” e que será aberto um “processo administrativo para averiguação dos fatos que irá durar, inicialmente, 30 dias”.

A secretária de Educação do estado se manifestou sobre o caso pelas redes depois que o secretário de Segurança Pública do Estado de Alagoas (SSP), coronel Lima Júnior, defendeu a ação da polícia, dizendo que não houve excesso dos policiais.

A secretária Laura Souza, em sua página no Facebook, garante que houve excesso sim e que a abordagem policial dentro da escola foi desproporcional.

A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação de Alagoas informou que os policiais fazem parte do projeto Batalhão Escolar, que combate o tráfico de drogas nas unidades de ensino. A secretaria disse ainda que os militares não poderiam, sem a presença de um diretor, entrar na sala de aula, e que vai entrar com uma ação para pressionar a PM a investigar a ocorrência.

 

Veja também:

Policial é agredido ao abordar usuário de drogas

Policial tenta intervir em briga de torcida é agredido

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.