Notícias

Vereador Chico Caiana é velado na Câmara de Maringá

Sepultamento é às 14 horas, no Cemitério Municipal

Brenda
Brenda Caramaschi
Vereador Chico Caiana é velado na Câmara de Maringá
Fotos: Sandro Ivanowski

30 de julho de 2020 - 11:59 - Atualizado em 30 de julho de 2020 - 11:59

Vereadores, familiares e amigos participam do velório do vereador Chico Caiana nesta quinta-feira, 30, na Câmara de Maringá. Autoridades políticas da cidade e do Estado também participam da despedida. Ele faleceu na quarta-feira, 29, depois de uma parada cardiorespiratória. Caiana ficou internado por quatro dias no Hospital Universitário de Maringá. Quando deu entrada, tinha sangramento no nariz e apresentava queda de plaquetas. Na segunda-feira, sofreu um AVC, agravando o quadro, e veio a óbito na manhã de ontem. O corpo será sepultado às 14 horas, no Cemitério Municipal.

O velório teve início às 8 horas da manhã e, logo cedo, muita gente aguardava do lado de fora da câmara para o último adeus ao vereador. Houve uma cerimônia reservada aos familiares, realizada no plenário da Câmara e, em seguida, o local foi aberto ao público. O caixão foi colocado no centro do plenário, com o telão está mostrando fotos do vereador. Como prevenção ao coronavírus, só 10 pessoas por vez podem ficar próximas ao caixão, além de integrantes da família de Chico Caiana. O acesso ao plenário é limitado a 60 pessoas (30% da capacidade) e todos precisam estar de máscara e passar álcool em gel nas mãos. Após o encerramento do velório, está programada a desinfecção do Plenário e do hall de entrada, por uma empresa especializada.

Trajetória de Chico Caiana

O vereador cumpria seu terceiro mandato. Entre 2015 e 2016, foi presidente da Câmara de Maringá. Ele era morador e comerciante no Conjunto Habitacional Requião e tinha como bandeira política as causas da população mais humilde da cidade, defendendo, por exemplo, a implantação do Restaurante Popular, que hoje oferece mais de mil refeições por dia por um valor simbólico. O último projeto de lei de Caiana, instituindo a Semana Educativa da Pipa Legal, foi aprovado, em primeira discussão, em 14 de julho. Chico Caiana tinha 56 anos e deixa esposa, dois filhos e uma neta.