Notícias

Urbs acusa ACP de mentir sobre pedido de sistema de controle de passageiros

As acusações ocorreram na audiência pública desta quarta-feira (03) destinada a prestação de contas à população sobre a gestão do transporte coletivo durante a pandemia

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária
Urbs acusa ACP de mentir sobre pedido de sistema de controle de passageiros
Urbs acusa ACP de estar mentindo sobre pedido de sistema que controla número de passageiros (Foto Reprodução)

2 de junho de 2021 - 22:35 - Atualizado em 2 de junho de 2021 - 22:35

Na audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (02), o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, compareceu à sessão virtual da Câmara Municipal de Curitiba para prestar contas à população sobre a gestão do transporte coletivo durante a pandemia.

Ao ser questionado pelos vereadores Alexandre Leprevost e Nori Seto sobre a implementação de um sistema de inteligência artificial capaz de controlar o número de passageiros em tempo real dentro dos ônibus, Ogeny acusou o presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP) , Camilo Turmina, de estar mentindo.

“Falar uma coisa e não fazer é enganar e ele está enganando a todos nós”,

alegou o presidente da Urbs.

Segundo Leprevost, a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) aceitou a proposta da ACP de imediato. Já a Urbs só entrou em contato com a Milênio Bus – empresa que será contratada para implementar a inovação – dois meses depois.

“Eu te pergunto: por que só agora?”,

questionou Alexandre Leprevost.

Em resposta, Ogeny afirmou que a Urbs havia enviado os ofícios no dia 20 de maio, porém não obtiveram respostas.

“Se eles responderem, nós aceitaremos a instalação em 1.000 ônibus, com os custos pagos pela ACP, como o presidente Camilo Turmina prometeu publicamente. Caso ele não o faça, iremos processá-lo por informação enganosa”,

afirmou Ogeny.

O que diz a ACP

A ACP afirmou que a Urbs é quem não respondeu mensagens e ofícios encaminhados. Por isto, quando o técnico da Millenium Bus veio a Curitiba, só implantou o sistema nos onibus da Comec porque somente a Coordenação é quem demonstrou interesse nisto. Segue a nota da ACP na íntegra:

Causa estranheza a manifestação do presidente da URBS pois a ACP oficiou em 31/03 a proposta de patrocinar o projeto piloto do sistema de controle de lotação nos ônibus pela empresa Millenium Bus.

Foram seguidas negociações por email e mensagens sem posicionamento por parte da Urbs até a vinda a Curitiba do técnico responsável pela instalação do sistema, que acabou sendo disponibilizado apenas para a Comec.

O único interesse da ACP é contribuir com o poder público nas ações para controlar a pandemia da covid 19.”

https://ricmais.com.br/noticias/saude/coronavirus/

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.