Coronavírus

Cinco UPAs de Curitiba ganham espaços externos para atendimento de casos respiratórios

Quatro delas usarão tendas do Exército Brasileiro e uma as instalações de uma escola municipal

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com informações da Prefeitura de Curitiba
Cinco UPAs de Curitiba ganham espaços externos para atendimento de casos respiratórios
FOTO: CESAR BRUSTOLIN/SMCS.

23 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:50

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) adotou mudanças no fluxo de atendimento de cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Curitiba para os pacientes com quadros respiratórios. A medida, anunciada nesta segunda-feira (23), faz parte do Plano de Contingência de combate ao novo coronavírus na cidade, que está sendo implementado em etapas.

Das nove UPAs da cidade, quatro – Boqueirão, Boa Vista, Cajuru e Sítio Cercadoterão tendas do Exército Brasileiro, na área externa, para atendimento de pacientes com sintomas respiratórios. As tendas e os equipamentos estão em instalação.

Na UPA Pinheirinho os pacientes com sintomas respiratórios serão atendidos na Escola Municipal de Educação Especial Maria Cândida Fankin Abrão, que fica ao lado da unidade e está com as aulas suspensas.

Nas demais UPAs  -Tatuquara, CIC, Campo Comprido e Fazendinha –, o atendimento continuará em ambientes separados internamente.

“O quadro respiratório é um dos sintomas da covid-19 e, por precaução e proteção da população, a Secretaria Municipal da Saúde determinou essa mudança no fluxo do atendimento. Isso também evita aglomerações, além do contato com pacientes com outras demandas de saúde”, explica o diretor do Departamento de Urgência e Emergência da SMS, Pedro Almeida.

Na frente de cada uma dessas cinco UPAs profissionais fazem a primeira abordagem para orientar o atendimento.