Notícias

UPA Londrina : família de idosa levada em caçamba alega falta de orientação

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

23 de novembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 23 de novembro de 2018 - 00:00

Idosa recebeu alta de uma UPA em Londrina e foi para a casa em uma caçamba de caminhonete (Reprodução)

Nesta sexta-feira (23), o assunto foi tema na Câmara de Vereadores e gerou polêmica. Veja no vídeo!

A família da idosa de 73 anos, que foi transportada na caçamba de uma caminhonete ao sair de uma UPA em Londrina, no norte do Paraná, alega que não foi orientada a esperar a ambulância para levar a paciente para casa.

O caso ganhou ampla repercussão e as imagens viralizaram nas redes sociais. Nesta sexta-feira (23), o assunto foi tema na Câmara de Vereadores de Londrina e gerou polêmica. Veja no vídeo!

UPA Londrina: família alega falta orientação

“Eu pedi pra mandarem uma ambulância mas disseram que ninguém fazia o transporte. Era com a família a volta pra casa. A gente tentou colocar no carro. O único jeito foi colocar na carroceria. Não foi dada orientação, isso é mentira”, disse a filha da paciente que acompanhou todo o atendimento na UPA em Londrina.

Ainda segundo a filha, a atitude não seria tomada se tivessem sido avisados “A gente teria deixado ela lá [na UPA]. Ficaríamos com ela lá”, garantiu. As imagens gravadas por pessoas que testemunharam o fato são impressionantes. 

Idosa sai de UPA em Londrina em caçamba

A paciente teria sofrido uma queda e após receber alta aguardava o transporte de uma ambulância do município para retornar para casa devido aos ferimentos na bacia. No entanto, familiares decidiram não esperar e realizaram o transporte da idosa da UPA para casa utilizando meios próprios, nada convencionais.

No vídeo, é possível ver que enfermeiros ajudam a colocar a idosa dentro da caçamba. Primeiro, ela é colocada em um colchonete, depois em um colchão no chão. Na sequência, a senhora é levada para a caçamba do veículo e transportada.

“Talvez deveríamos ter sido mais incisivos”, disse os secretário de saúde de Londrina, Felipe Machado, sobre o fato de alertar a família para esperar pela ambulância social.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.