Notícias

Único hospital de Jataizinho (PR) pode de fechar ainda nesta semana

O motivo para o fechamento do hospital seria falta de repasse de verba por parte da prefeitura. O município defende que falta esclarecimentos de contas

Bruna
Bruna Melo / Repórter com informações da repórter Ana Contato, da RIC TV Record Londrina
Único hospital de Jataizinho (PR) pode de fechar ainda nesta semana

28 de abril de 2021 - 11:52 - Atualizado em 28 de abril de 2021 - 11:52

O Hospital São Camilo, o único de Jataizinho, corre risco de encerrar as atividades até a próxima sexta-feira (30). A diretoria pediu a rescisão do contrato firmado com a Secretaria de Saúde do Paraná. O motivo seria falhas no repasse de verba por parte da prefeitura. O município defende falta de esclarecimento de gastos por parte do hospital.

Na segunda-feira (26), houve reunião na Câmara Municipal para discutir o pedido. Foi mostrado um ofício em que vereadores cobram do hospital prestação de contas. De acordo com a diretora do departamento municipal de Saúde de Jataizinho, Verônica Gomes, as informações não foram repassadas de forma completa e por isso há divergências no repasse da prefeitura.

No texto do ofício apresentado pelos vereadores, é cobrado esclarecimento de gastos entre o dia 1º e 29 de janeiro de 2021. “Muitos procedimentos que o prestador solicitava pagamento, não existem em tabela e os que existem, os valores não conferem com a tabela”, consta no documento. Atualmente, mesmo sendo um hospital particular, 90% dos pacientes são atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Se até sexta-feira algo não for devidamente acordado entre o estado, o município e o hospital […], a população deverá, no final de semana e depois do horário de atendimento das unidades básicas, procurar as unidades de referências de outros municípios. O que seria lamentável.” 

disse Verônica Gomes, diretora do departamento de Saúde de Jataizinho, em entrevista ao Balanço Geral de Londrina.

O contrato entre Jataizinho e a Secretaria de Saúde do Paraná prevê atendimento por 60 dias a partir da data do protocolo da rescisão. De acordo com o Hospital São Camilo, o pedido foi feito no dia 1 de março. A prefeitura do município defende que foi comunicada em 23 de abril. 

Até esta quarta-feira (28), não houve um acordo firmado sobre o caso. Em um cenário de fechamento do hospital, moradores teriam que recorrer a atendimentos médicos de cidades da região, como Ibiporã.