Notícias

Ucrânia proíbe uso de vacinas russas contra Covid-19

Reuters
Reuters
Ucrânia proíbe uso de vacinas russas contra Covid-19

29 de janeiro de 2021 - 16:21 - Atualizado em 29 de janeiro de 2021 - 16:23

KIEV (Reuters) – O Parlamento da Ucrânia aprovou nesta sexta-feira um projeto de lei que almeja acelerar a aprovação de vacinas contra Covid-19 e que também proíbe a aprovação de vacinas feitas na Rússia.

O governo disse que espera receber de 100 mil a 200 mil doses da vacina feita pela Pfizer e pela alemã BioNTech através do esquema global Covax em fevereiro.

Nenhuma vacina ainda foi aprovada na Ucrânia, mas as autoridades têm repetido que Kiev não aprovará ou usará vacinas da Rússia, cujos laços com a Ucrânia estão fragilizados.

“Uma força política só criou alguma histeria a respeito do registro da vacina russa”, disse o ministro da Saúde ucraniano, Maksym Stepanov, em uma entrevista coletiva televisionada.

“Posso dizer de uma vez: vocês podem ficar histéricos por muito tempo, ninguém registrará a vacina russa no país.”

A Biolik, uma farmacêutica ucraniana apoiada por Viktor Medvedchuk, membro proeminente da oposição simpático à Rússia, disse no início deste mês que solicitou aprovação estatal para fabricar a vacina russa contra Covid-19 Sputnik V – uma medida delicada, dadas as relações ruins entre Kiev e Moscou.

Os dois países estão em atrito desde a anexação russa da ucraniana Crimeia em 2014 e do envolvimento em um conflito em Donbass, região do leste da Ucrânia, que Kiev disse já ter matado 14 mil pessoas.

(Por Pavel Polityuk e Natalia Zinets)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0S1K8-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.