Notícias

Uber passa a cobrar R$ 0,75 a cada viagem por ‘taxa de segurança’

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

7 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 7 de janeiro de 2017 - 00:00

Foto: uber.com, reprodução

Com pagamento em dinheiro, permitido desde o final de julho, assaltos aumentaram de 7 para 88 por mês

O Uber passou a cobrar uma taxa de R$ 0,75 para cada viagem feita em todo o Brasil. A nova tarifa, que começou a valer anteontem, tem como objetivo “apoiar iniciativas de segurança” para motoristas e usuários e outros custos operacionais, segundo a empresa.

O Uber não informou quais são as iniciativas de segurança e também não quis comentar se a nova tarifa seria cobrada para implementar ações para coibir assaltos aos motoristas.

Em novembro, levantamento feito pelo Estado mostrou que ao menos três motoristas do Uber são assaltados por dia em São Paulo. De janeiro a outubro, os motoristas e passageiros do aplicativo sofreram pelo menos 271 roubos. Desses, 50 aconteceram até 29 de julho, data em que o aplicativo passou a aceitar dinheiro como pagamento – média de 7 casos por mês. De 30 de julho a 16 de outubro, a polícia contou 221 crimes, média de 88,4 por mês, ou 1 caso a cada 8 horas – um aumento de 1.162% em relação ao período anterior.

Leia mais
Motorista do Iber é executado com mais de 10 tiros em Curitiba
Protesto de taxistas contra motoristas do Uber é marcado por confusão em Curitiba

Como comparação, é possível verificar que o crescimento dos casos envolvendo o Uber é bem maior do que o de roubos no Estado. De janeiro a julho de 2016, a média mensal de roubos paulista foi de 26.666. Em agosto e em setembro, esse número ficou em 28.041 – aumento de 5,1% em relação à média anterior registrada.

A empresa informou apenas que os investimentos na plataforma ajudam a melhorar a confiabilidade e sustentabilidade. “Ao longo do último ano, cada vez mais pessoas utilizaram o Uber para conseguir transporte confiável e rápido nas cidades. Para manter o crescimento saudável da plataforma no Brasil, vamos implementar uma cobrança fixa de R$ 0,75 a cada viagem”, disse.

Além da nova tarifa, em São Paulo há também uma cobrança de R$ 0,10 por quilômetro rodado, recolhida pela Prefeitura.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.