Segurança

Tudo errado: motorista foge de blitz e soma mais de R$ 5 mil em multas

Sem Carteira Nacional de Habilitação, o jovem tentou empreender fuga da blitz que era realizada na Rua Paraná no Centro da cidade

Aline
Aline Cristina / Repórter
Tudo errado: motorista foge de blitz e soma mais de R$ 5 mil em multas

3 de novembro de 2021 - 09:16 - Atualizado em 3 de novembro de 2021 - 09:20

Mais de R$ 5 mil em multas. Esse é valor que um jovem terá que arcar depois de não acatar a ordem de parada dos agentes de trânsito durante o feriado de Finados, em Cascavel, no Oeste do Paraná.

Sem Carteira Nacional de Habilitação, o jovem tentou empreender fuga da blitz que era realizada na Rua Paraná. Além de correr em marcha ré e na contramão, fazendo manobras perigosas que colocaram em risco os demais cidadãos na via, o que só multiplicou o problema, chegando a acumular R$ 5.281,64 em multas previstas no Código de Trânsito Brasileiro.

O supervisor de trânsito da Transitar, Charles Feitosa, acompanhou a operação. Ele conta que, caso o jovem tivesse atendido ao comando de parada dos agentes, as autuações teriam sido lavradas apenas nos artigos 162 do CTB: Dirigir sem possuir CNH, infração gravíssima no valor de R$ 880,00 e Art 164 c/c 162 I: Permitir posse a pessoa sem CNH, gravíssima, com anotação de 7 pontos e multa de R$ 880,00 no prontuário do proprietário do veículo. Contudo, o condutor, inabilitado, fugiu do local, e recebeu agravantes dos artigos 175: utilizar o veículo para exibir manobra perigosa mediante arranca brusca, gravíssima, no valor de R$ 2.934,70; art 186: transitar na contramão (grave – R$ 293,47) e Art 170: dirigir ameaçando os demais veículos (grave – R$ 293,47).

Na noite de segunda (1), outro jovem fugiu do bloqueio ao receber o comando de parada por estar realizando manobras perigosas na via, novamente em operação na Rua Paraná. Ele evadiu-se, mas foi autuado nos artigos 175 por utilizar veículo para demonstrar manobra perigosa (multa gravíssima, no valor de R$ 2.934,70); art. 194: transitar em marcha ré em longa distância (grave – R$ 293,47) e 195: desobedecer às ordens emanadas da autoridade competente de trânsito ou de seus agentes (grave – R$ 195,23).

Além disso, durante a operação realizada no feriado, os agentes aplicaram 25 notificações por problemas com CNH. 13 delas por conduzir veículo sem CNH, 10 por permitir posse de veículo a pessoa sem habilitação e duas por estar com a CNH suspensa há mais de 30 dias. 

Outras infrações foram registradas pelas equipes: quatro motoristas com escapamentos adulterados, um por embriaguez, e quatro por estarem conduzindo automóvel rebaixado.

Ao todo, seis carros e sete motos foram removidos ao pátio da Transitar por apresentarem irregularidades.