Notícias

Três maiores cidades do Oeste iniciam vacinação contra gripe; veja o cronograma

Cascavel e Toledo já iniciaram a vacinação, Foz do Iguaçu a comunidade começa a ser imunizada na segunda-feira (28)

Aline
Aline Cristina / Repórter
Três maiores cidades do Oeste iniciam vacinação contra gripe; veja o cronograma
(Foto: prefeitura de Toledo)

25 de junho de 2021 - 12:31 - Atualizado em 25 de junho de 2021 - 13:01

Duas das três maiores cidades do Oeste do Paraná já organizaram o cronograma de vacinação contra a gripe, disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Em Cascavel, as vacinas já estão liberadas para aplicação. Para ser imunizado o cascavelense precisa se dirigir a uma das Unidade Básicas de Saúde ou Unidades de Saúde da Família com a carteirinha de vacinação e documento pessoal.

As unidades vão aplicar as doses das 13h às 16h45. As unidades do Colmeia, Floresta, Nova Cidade, Santa Cruz e Guarujá não estão realizando a imunização.

Em Toledo, as doses também estão sendo aplicadas nas unidades de saúde, exceto Bressan/Cezar Park, Alto Panorama, Concórdia e Panorama e a do Cosmos, que está realizando atendimento exclusivo para pacientes com sintomas de Covid-19.

As pessoas que receberam a primeira ou segunda dose da vacina contra Covid-19 devem aguardar pelo menos 14 dias para serem imunizadas contra a gripe.

Em Foz do Iguaçu a vacinação começa na segunda-feira (28), no entanto para receber a dose, o agendamento deve ser feito pelo site vacinacao.pmfi.pr.gov.br.

Quatro Unidades Básicas de Saúde que estão realizando atendimento exclusivo para Covid-19 não estarão no plano de imunização. São elas: UBS Vila C Velha; UBS Lagoa Dourada; UBS 24h Padre Ítalo; UBS Jardim São Paulo I. 

Em todas as outras unidades será possível receber a vacina contra influenza.

Quem pode se vacinar?

Qualquer pessoa com mais de seis meses de idade pode se proteger contra os tipos de gripe mais graves e comuns no Brasil “A” (H1N1 e H3N2), “B” e sazonais.

A vacinação foi liberada para 399 municípios,  pela Secretaria de Estado da Saúde. na quinta-feira (24). A decisão, que teve a anuência da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), é motivada pela baixa aplicação do imunizante entre pessoas de grupos prioritários.

Os grupos prioritários que não foram imunizados podem procurar as unidades para que a imunização seja realizada.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.