Notícias

‘Tirei onda naquele carro’, diz ladra gata em entrevista exclusiva à RICTV

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

11 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 11 de janeiro de 2017 - 00:00

Foto: Reprodução: RICTV

A criminosa afirmou que só parou para polícia quando percebeu a presença do helicóptero

Uma perseguição cinematográfica a uma picape Nissan Frontie realizada nesta terça-feira (10), na BR-116, na Região Metropolitana de Curitiba, ganhou repercussão nacional. Ao volante do carro estava uma linda mulher de 19 anos, morena de olhos claros, corpo escultural e popular nas redes sociais, com mais de mil seguidores.

Estefanni Maciel Carneiro foi detida em flagrante e, da delegacia de Campina Grande do Sul (RMC), concedeu uma entrevista exclusiva à repórter Tais Santana da RIC TV/ Record TV nesta quarta-feira (11). Seu depoimento, repleto de gargalhadas, revelou uma jovem vaidosa e debochada.

“Estou feia”, disse a ladra que evitou mostrar o rosto de frente. Após sua prisão, a última foto que ela compartilhou na rede social na manhã de ontem já somava mais de 700 comentários no início da tarde de hoje, muitos destacando a beleza da criminosa que ganhou o apelido de ‘ladra gata’. Na foto, ela está justamente dentro de um carro.

Questionada sobre a motivação do roubo, Estefanni se justificou com a crise financeira no país. “Cada um se vira como pode, né?”, disse aos risos.  Embora ela afirme que estava sozinha e desarmada quando roubou a Frontie, o delegado João Marcelo Chagas diz o contrário. Segundo ele, ela estava armada e deu voz de assalto ao dono do veículo junto com outro suspeito. 

Leia mais
Criminosos explodem carro-forte e usam caminhão para bloquear a BR-277

A fuga e a perseguição policial foram definadas por ela como “algo muito louco”. “Na hora que eu vi eles (policiais), eu pisei mesmo. Eu estava voando naquele carro”, relatou a ladra, que disse que só se entregou quando viu o helicóptero e afirmou que se estivesse pilotando uma Ferrari, não pararia para a polícia. “Eles teriam que pedalar pra me pegar”, debochou.

Ao fim da entrevista, Estefanni demosntrou confiança em sair logo da prisão. A arma usada no crime e o comparsa da criminosa não foram encontrados pela polícia. A caminhonete roubada foi devolvida ao dono.

 Assista à entrevista exclusiva da RICTV / Record TV

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.