Notícias

“Tiraram nossa alegria de viver”, diz mãe da criança que morreu em Colombo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

15 de agosto de 2018 - 00:00 - Atualizado em 15 de agosto de 2018 - 00:00

A criança morta em Colombo voltava da creche quando foi atingida pela tampa do caminhão. (Foto: Reprodução/RICTV)

A criança morreu em Colombo após ser atingida pela tampa de um caminhão-caçamba que se desprendeu; Júlia Araújo dos Santos, de 2 anos, será enterrada na quarta (15)

Patrícia Araújo, mãe da criança de três anos que morreu após ser atingida pela tampa de um caminhão-caçamba, na segunda-feira (13), em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, conversou com a equipe da RICTV e disse estar inconformada com o acidente que vitimou sua filha. Júlia Araújo dos Santos será enterrada na quarta-feira (15) em Colombo.

Para a mulher que perdeu sua única filha alguém precisa ser responsabilizado pelo acontecimento. “Isso não foi fatalidade, isso aí foi irresponsabilidade. Tirou a minha filha de mim, acabou com a minha vida, com a vida da minha irmã, da minha mãe”, contou Patrícia emocionada.


A mãe também falou sobre a dor de ver a filha machucada e sofrendo. “Sofri tanto pra ter ela, para tirarem ela assim. Ver ela toda machucada, entubada. Ela não merecia ficar daquele jeito”.

Tampa de caminhão-caçamba se solta e mata criança

O caminhão aparece subindo a rua. (Foto: Reprodução/RICTV)

O acidente foi registrado por câmera de segurança que mostram o exato momento em que a tia, que segurava a sobrinha no colo, é atingida pela tampa do caminhão-caçamba quando descia a rua. Ela havia buscado a criança na creche e levava para casa como fazia todos os dias.

A adolescente de 15 anos foi atendida no local e encaminhada para o Hospital Evangélico. Já Júlia chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta terça-feira (14).

Investigações

De acordo com a Polícia Civil será instaurado um inquérito para apurar as circunstâncias do acidente e se houve negligência e imprudência. O caminhão deverá passar por uma perícia na quinta-feira (16).  

Durante o depoimento, realizado nesta terça-feira (14), o motorista Giovani, de 24 anos, preferiu manter silêncio. Helington Dalprá, advogado de defesa, afirmou que incidente foi uma fatalidade. “Não houve intenção nenhuma pelo ocorrido, foi uma fatalidade, um acidente”, disse à equipe da RICTV Curitiba | Record PR.

Assista ao vídeo sobre morte da criança em Colombo:

O RIC Notícias preparou uma reportagem completa sobre o assunto.

Gostou da matéria? Avalie abaixo!