Coronavírus

Laboratório particular oferece testes de coronavírus em Curitiba

O laboratório disponibiliza dois tipos de teste para coronavírus na capital; os valores são de R$ 300 e R$ 370,00

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Laboratório particular oferece testes de coronavírus em Curitiba
Foto: Pixabay

20 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:45

O Laboratório de Análises Clínicas (LANA) informou nesta segunda-feira (20) que está realizando testes de coronavírus em Curitiba. Trata-se de uma análise rápida feita por IgG/IgM para Covid-19, que detecta o anticorpo contra o vírus depois de 5 a 8 dias de contágio.  O resultado sai no mesmo dia, em até 5 horas, e o valor é de R$ 300.

Taxa de erros no teste de coronavírus

Segundo o bioquímico e especialista em bacteriologia do LANAC, Marcos Kozlowski, estudos sugerem uma chance de erro de 75% nos resultados negativos e 14% nos positivos nos testes rápidos para coronavírus, por este motivo é que um médico deve avaliar qual teste deve ser solicitado.

“Nem todo paciente formará anticorpos nos primeiros dias, acarretando um resultado falso negativo. Além disso, o paciente curado do coronavírus apresenta um resultado positivo nesse teste, e o objetivo não é isolar os IgM positivos e sim isolar os que têm carga viral positiva, ou seja, que podem transmitir o vírus”, explica.

Exame PCR

O laboratório realiza também o teste de coronavírus por PCR, que detecta o vírus logo após a contaminação. Nesse caso, os resultados saem entre  24 e 72 horas, e o valor é de R$ 370,00.

“Logo nos primeiros dias de infecção pode se detectar o agente, basta existir cinco cópias de vírus em 2 ml de material”, pontua Kozlowski. 

Teste de coronavírus precisa de pedido médico?

Mesmo que não seja obrigatório a apresentação de um pedido médico para a realização dos exames, o especialista ressalta a importância de consultar um profissional.

“A solicitação deve vir do médico, que conhece o estado clínico do paciente e avalia qual teste será eficaz no caso avaliado”, diz o bioquímico. 

Kozlowski finaliza destacando a importância do uso de máscaras pela população em geral já que, conforme ele, mais de 50% dos resultados positivos encontrados no laboratório se consideram assintomáticos. “Mesmo assintomáticos, essas pessoas são potenciais transmissores do vírus. Por isso é importante respeitar a ordem médica e fazer o uso de máscaras”, alerta.