Notícias

Tenente da PM é assassinado em possível tentativa de assalto

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

23 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2017 - 00:00

Câmera de segurança flagra bandidos após os disparos (Foto: Paulo Fischer)

Policial estava com o filho de três anos no colo quando foi baleado

O tenente da Polícia Militar, Fábio Alessandre da Silva, 34 anos, foi brutalmente assassinado em frente à residência onde morava, na travessa Carlos Massoqueto, na Vila Elizabeth, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, na noite desta quarta-feira (22).

Ele estava com os dois filhos, de três e quatro anos, que andava de bicicleta; além da mulher, que conversava com uma vizinha, quando foi abordado por dois homens que anunciaram um assalto. Rapidamente a família foi rendida e todos foram levados para dentro da casa.

O policial foi baleado em um dos quartos da casa, enquanto segurava o filho de três anos no colo. Segundo testemunhas, assim que os bandidos entraram na casa do tenente observaram a farda e atiraram sem falar nada, os disparos atingiram o peito e a cabeça. Por sorte, a criança não ficou ferida.

Após ser baleado, Silva foi atendido por socorristas do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos a caminho do Hospital do Rocio. Depois dos disparos, os menores de aparentemente de 16 e 17 anos fugiram e foram flagrados por câmeras de segurança.

A caminho da casa do tenente, os menores foram flagrados por câmeras de segurança andando tranquilamente. Minutos depois eles retornam com mais presa, neste momento o Policial Militar já estava baleado. Uma moradora da região saiu de casa após ouvir os tiros e chegou a perguntar aos bandidos o que havia acontecido, com a resposta ela saiu correndo.

Em outro vídeo, registrado mais perto do local do crime, os bandidos aparecem correndo de costas. O PM era evangélico e, segundo amigos, tinha uma rotina tranquila ao lado da família.

Investigações

A polícia aponta duas hipóteses para o crime: a primeira sugere uma tentativa de assalto; a segunda, uma retaliação por causa da prisão de dois ladrões. Há um mês, a casa do tenente foi invadida e vários objetos foram levados, horas depois dois homens foram presos acusados pelo crime.

As duas versões estão sendo apuradas pela polícia e os assassinos continuam sendo procurados. O tenente ingressou na corporação em 2003, ele deixa a esposa e dois filhos. Em nota enviada pela assessoria de imprensa, o Comandante geral da PM decretou luto oficial por três dias.

Assista o vídeo dos bandidos correndo após o PM ter sido baleado:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.