Tecnologia

Google adia retorno aos escritórios até janeiro por causa da Covid-19

O Google já havia adiado a política de retorno aos escritórios de setembro para outubro

Reuters
Reuters
Google adia retorno aos escritórios até janeiro por causa da Covid-19
Escritórios do Google em Irvine, Califórnia (EUA)

31 de agosto de 2021 - 16:26 - Atualizado em 31 de agosto de 2021 - 17:21

(Reuters) – O Google, da Alphabet, está estendendo a sua política de retorno voluntário aos escritórios até janeiro do próximo ano, afirmou o presidente-executivo Sundar Pichai nesta terça-feira (31), citando as incertezas causadas pela pandemia de Covid-19 em muitas partes do mundo.

A rápida disseminação da variante Delta do coronavírus também está fazendo com que empresas reconsiderem as ordens de usar máscaras e políticas de vacinação.

“Depois de 10 janeiro, permitiremos que países e locais determinem quando encerrar o trabalho voluntário em casa, com base nas condições locais”, afirmou Pichai em email aos funcionários.

Nas últimas semanas, empresas como Amazon.com e Lyft adiaram o cronograma de retorno aos escritórios até 2022 para trabalhadores norte-americanos devido à pandemia.

O Google já havia adiado a política de retorno aos escritórios de setembro para outubro.

(Reportagem de Eva Mathews em Bengaluru)