Notícias

Técnicos do Ibama analisam pontos da BR-277 para a construção da nova Ferroeste

A análise faz parte do cronograma de visitas técnicas de acompanhamento para a obtenção de licenças prévias para a continuidade do projeto  

Pablo
Pablo Mendes com informações da AEN e supervisão de Ulbrich
Técnicos do Ibama analisam pontos da BR-277 para a construção da nova Ferroeste
Foto: Alessandro Vieira/AEN

7 de julho de 2021 - 22:07 - Atualizado em 7 de julho de 2021 - 22:07

Técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Ministério da Economia, percorreram o trajeto da Nova Ferroeste entre Curitiba e Paranaguá nesta quarta-feira (7). Eles observaram alguns pontos da BR-277 antes de chegar ao Porto de Paranaguá. A análise faz parte do cronograma de visitas técnicas de acompanhamento para a obtenção das licenças prévias referentes ao projeto.

A Serra do Mar é o ponto mais sensível no aspecto ambiental. Esse conjunto de montanhas vai do Espírito Santo a Santa Catarina. No Paraná, passa por áreas de 11 municípios, cinco deles da Região Metropolitana de Curitiba e seis do litoral. A escolha da área foi definida no Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS) do Litoral, elaborado em 2019, em conjunto com a sociedade civil, ONGs e pesquisadores.

O projeto prevê uma nova descida para os trilhos, que partem do Oeste do Estado e passam pelos Campos Gerais. No primeiro ano de funcionamento pleno, a Nova Ferroeste deve descarregar no Porto de Paranaguá cerca de 26 milhões de toneladas de produtos para a exportação.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.