Notícias

Adolescente suspeito de empurrar jovem que morreu atropelada por trem é apreendido

Caso aconteceu no domingo de carnaval, enquanto voltavam de um baile em Maringá

Guilherme
Guilherme Becker / Editor reportagem RIC Record TV, Maringá
Adolescente suspeito de empurrar jovem que morreu atropelada por trem é apreendido
Suspeito de participação na morte de Anna Julia é apreendido (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

20 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:10

O adolescente, de 16 anos, suspeito de envolvimento na morte da jovem Anna Júlia Szielasko no dia 23 de fevereiro deste ano, foi apreendido nesta semana em Maringá, no norte do Paraná. O garoto é o principal suspeito por ter motivado a queda da vítima em uma linha férrea, que na sequência morreu atropelada por um trem.

Durante o mês de março a Justiça já tinha se posicionado favorável a apreensão do adolescente, entretanto, por causa da pandemia do coronavírus não foi cumprido o mandado. Agora, após novos adolescentes serem apreendidos e local estar apto para receber mais pessoas, o juiz autorizou a apreensão.

Família jovem que morreu atropelada por trem pede por justiça

O caso aconteceu na madrugada do domingo de carnaval. A jovem, que era moradora de Sarandi, estava na casa dos avós em Maringá para aproveitar o carnaval. Durante o sábado, ela e um amigo, de 16 anos, foram a um baile e no retorno para casa aconteceu a tragédia. No primeiro depoimento, o garoto que presenciou a cena contou que Anna Julia desequilibrou e caiu, porém, a investigação da Polícia Civil e o depoimento do maquinista provaram o contrário.

Segundo o homem que conduzia o trem, os dois jovens estavam próximo ao trilho e foi possível ver que estavam brigando. Diante dos fatos foi determinada a apreensão do suspeito em março, porém, só agora o mandado pode ser cumprido.

“Nós constatamos que o adolescente apresentou diversas versões contraditórias sobre os fatos e as pessoas que estavam no local perceberam isso e também o depoimento fundamental do maquinista que disse que visualizou a Anna com o adolescente ao lado do trilho do trem, aparentemente em luta”, contou a delegada Karen Friderich.

Para a família, este é o primeiro passo em busca da justiça. A mãe da jovem gravou um vídeo comentando a apreensão.

“Após 40 dias da morte da minha filha a polícia concluiu o que nós já sabíamos, a minha filha foi assassinada, ela foi jogada embaixo de um trem; Ele pode sair matando, igual gente grande, mas ele não pode pagar pelo que ele fez? […] Ele cometeu um crime, crime de gente grande. Ele matou. ele é um assassino, ele é um monstro, ele não tem que ficar na rua”, declarou Shirley.

atropelada-trem

Anna Julia tinha 18 anos (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

Confira mais detalhes:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.