Notícias

Suspeito de estuprar e matar jovem na área rural de Cascavel é preso

Para a polícia, o homem conhecia a vítima Andressa Brito de Souza Lima; o crime ocorreu na última sexta-feira (14)

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com reportagem de Rebeca Branco da RIC Record TV, Oeste
Suspeito de estuprar e matar jovem na área rural de Cascavel é preso
O homem foi localizado em sua própria residência. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

19 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:28

O suspeito de estuprar e matar Andressa Brito de Souza Lima, de 27 anos, dentro da residência em que ela vivia com a família na Vila Cajati, em Cascavel, no oeste do Paraná, foi preso na manhã desta quarta-feira (19). 

De acordo com a delegada Raísa Scariot, a identidade do suspeito foi descoberta porque algumas testemunhas viram ele na casa vítima. Além disso, provas materiais de autoria também foram colhidas na cena do crime. 

“Ele ainda não foi ouvido, serão realizadas ainda oitivas de algumas testemunhas e, possivelmente, reconhecimento pessoal e somente ao final, ele será interrogado”, explica a delegada. 

O homem é morador da Vila São João, localidade em que Andressa morou anteriormente, também no interior da cidade. Por isso, acredita-se que os dois se conheciam

A vítima foi localizada caída na sala, seminua e com vários ferimentos feitos por uma arma branca, provavelmente uma faca. Seu filho de 10 meses estava enrolado em vários cobertores em um dos quartos. Para a delegada, o suspeito levou a criança até a cama com o intuito de abafar o choro e talvez sufocá-la: 

“A gente acredita que não, a mãe não teria colocado a criança embaixo dos cobertores, ao que tudo indica, a mãe estava na cozinha juntamente com a criança e, posteriormente, ela foi levada até a cama e os cobertores sobrepostos a esse infante de 10 meses. É possível que ele tenha colocado esses cobertores para que a criança parasse de chorar e consequentemente também ficasse sem ar”, diz Scariot.

O inquérito deverá ser concluído em 10 dias. A Delegacia de Homicídios ainda espera pelo resultados de laudos que poderão comprovar o abuso sexual.  

O crime

Andressa foi morta na casa em que vivia com o filho, o marido em um cunhado, na última sexta-feira (14), em um conjunto residencial formado por aproximadamente 45 residências. No momento do crime, ela estava sozinha com a criança enquanto os outros membros da família trabalhavam

suspeito-estuprar-matar-jovem-cascavel-preso

Residência onde a vítima foi morta na Vila Cajati, em Cascavel. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

Foram os vizinhos que ligaram para a polícia depois de ouvirem barulhos estranhos e o choro incessante do bebê. Eles também afirmam que viram o suspeito chegando a pé e depois fugindo para uma área de mato.