Caroline
Caroline Berticelli / Editora com reportagem da RIC Record TV, Curitiba

28 de maio de 2020 - 00:00

Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:41

Notícias

Suspeito de assalto e estupro chora no momento da prisão em Curitiba; assista!

O homem teria estuprado uma mulher e abusado sexualmente de outras duas durante uma assalto em um farmácia

Suspeito de assalto e estupro chora no momento da prisão em Curitiba; assista!
Foto: Reprodução/RIC Record TV

Silvio Delli Colli de Freitas, de 36 anos, suspeito de inúmeros assaltos, de um estupro e de dois abusos sexuais ocorridos durante um roubo chorou ao ser preso nesta quarta-feira (27) em Curitiba. (Veja vídeo abaixo)

De acordo com a Polícia Militar, o homem – que já era procurado por outros crimes e considerado um criminoso de alta periculosidade – resistiu a prisão e chegou a quebrar um vidro da viatura.

“No momento da abordagem, ele tentou empreender fuga da equipe, quando os policiais conseguiram alcançá-lo para prender, ele ofereceu resistência e já dentro da viatura quebrou um vidro do veículo. Até na ocorrência que foi na farmácia, a todo momento, ele mostrava um alto grau de agressividade, no roubo da loja em São José dos Pinhais, ele também foi muito agressivo. Em várias situações, todos foram unânimes em dizer que ele foi muito agressivo. É um indivíduo de alta periculosidade”, explica o capitão Leal. 

No entanto, depois de ser colocado dentro do camburão, ele se desfez em lágrimas e súplicas

“Eu falo com a empresa, eu falo com qualquer coisa, me ajuda pelo amor de Deus. Não fui eu não [que cometeu o estupro]. Não houve estupro não senhor, houve o roubo. Eu falo tudo. Pode fazer exame nela, ela tá mentindo, faz exame”, dizia Freitas aos prantos. 

A prisão 

Freitas era procurado pela polícia por diversos assaltos e também havia rompido a tornozeleira eletrônica que usava por uma condenação. 

 “Ao ver as imagens do indivíduo, nós fizemos relação dele com outro crimes pela cidade, outros roubos de farmácias, o roubo de uma loja em São José dos Pinhais, então, foi somatizando os crimes que ele praticou na região”, conta o capitão Leal. 

Além dele, outros dois homens suspeitos de participação nos crimes também foram detidos. Um deles, inclusive, trabalhava como motorista de aplicativo e era responsável por “dar a fuga” para o comparsa que praticava os assaltos. “Ele que era o apoio com o veículo para tirar ele do local”, pontua o policial. 

O suspeito de estupro e um dos comparsas foram presos em um posto de combustíveis, no bairro Jardim das Américas, quando se preparavam para fugir para São Paulo. O terceiro foi localizado na sua própria residência em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, e no local foram encontrados vários objetos roubados. 

O crime na farmácia

Na noite desta terça-feira (26), por volta das 21h, o suspeito assaltou uma farmácia no bairro Jardim das Américas. Na ocasião, ele rendeu funcionários e clientes, levou todas as mulheres para uma sala separada e lá abusou sexualmente de duas mulheres e estuprou uma terceira. Ele fugiu do local levando dinheiro, celulares e outros objetos. 

suspeito-assalto-estupro-chora-momento-prisao

O suspeito durante o assalto na farmácia do bairro Jardim das Américas. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

O delegado responsável pela investigação não quis dar detalhes sobre os crimes sofridos pelas mulheres porque, segundo ele, são muito graves e ele prefere preservar as vítimas por respeito

Assista à reportagem:

O suspeito de assalto e estupro chora dentro da viatura e nega parte dos crimes.