Notícias

Sucessora de Cuomo promete que não haverá clima tóxico no governo de Nova York

Reuters
Reuters
Sucessora de Cuomo promete que não haverá clima tóxico no governo de Nova York
Vice-governadora de Nova York, Kathy Hochul, dá entrevista coletiva em Albany

11 de agosto de 2021 - 18:48 - Atualizado em 11 de agosto de 2021 - 18:51

NOVA YORK (Reuters) – A vice-governadora de Nova York, Kathy Hochul, buscou na quarta-feira se distanciar do governador Andrew Cuomo, que renunciou após acusações de assédio sexual, dizendo que quando assumir o cargo, nenhum funcionário que se comportou de forma antiética manterá o emprego.

“Ninguém jamais descreverá minha administração como um ambiente de trabalho tóxico”, disse Hochul, que assumirá o cargo de governadora em duas semanas, durante entrevista coletiva em Albany.

Como a segunda maior autoridade eleita no Estado, Hochul vai substituir Cuomo, seu colega democrata que renunciou na terça-feira depois que a procuradoria do Estado concluiu que ele assediou sexualmente mulheres, criando um local de trabalho hostil.

Hochul expressou apoio a muitas das políticas de Cuomo, inclusive em questões sociais e ambientais, mas delineou uma grande divisão nas questões que levaram à renúncia do governador. Ela disse ser “muito claro” que ela e Cuomo não eram próximos.

Enquanto se prepara para assumir o comando de Nova York, o quarto Estado mais populoso dos EUA, Hochul afirmou que passará as próximas duas semanas avaliando a disseminação da Covid-19 e conversando com autoridades de saúde estaduais.

Cuomo enfrentou questionamentos sobre se seu governo tentava ocultar a extensão das mortes em lares para idosos devido à pandemia. Ele negou qualquer irregularidade e defendia o modo como lidou com a pandemia do coronavírus.

Quando questionada sobre como vai tratar as mortes em lares para idosos, Hochul prometeu que seu governo será “totalmente transparente”.

(Reportagem de Julia Harte)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7A1A0-BASEIMAGE