Notícias

Sociais-democratas superam Verdes e se aproximam de conservadores alemães antes de eleição

Reuters
Reuters
Sociais-democratas superam Verdes e se aproximam de conservadores alemães antes de eleição
Olaf Scholz, candidato social-democrata a chanceler da Alemanha, faz campanha em Bochum

18 de agosto de 2021 - 10:03 - Atualizado em 18 de agosto de 2021 - 10:07

BERLIM (Reuters) – O Partido Social-Democrata (SPD) alemão, de centro-esquerda, superou os Verdes e está diminuindo a distância dos conservadores da chanceler Angela Merkel a menos de seis semanas de uma eleição federal, indicou uma pesquisa de opinião nesta quarta-feira.

O apoio ao bloco conservador liderado por Armin Laschet, visto por muitos como o favorito para a sucessão de Merkel após a votação de 26 de setembro, recuou desde o fim de junho, quando oscilava entre 28% e 30%.

A pesquisa mais recente do instituto Forsa mostrou os conservadores com 23%, a mesma cifra da semana passada. O SPD, cujo candidato a chanceler, Olaf Scholz, lidera as taxas de popularidade, subiu dois pontos e chegou a 21%.

A menor distância entre os dois partidos desde março de 2017 abre várias opções de coalizão. A situação mais provável até algumas semanas atrás, uma aliança entre conservadores e Verdes, agora parece menos viável.

Liderados pela candidata a chanceler Annalena Baerbock, os Verdes caíram um ponto e aparecem com 19%.

A tomada do Afeganistão pelo Taliban tem pouco impacto nas intenções de voto, mas a Alemanha teve o segundo maior contingente militar naquele país, só atrás do norte-americano, e está tentando retirar pessoas.

Depois de comandar a maior economia da Europa durante 16 anos, Merkel deixará o cargo após a eleição. Seu bloco, composto pela União Democrata-Cristã (CDU) e pela União Social-Cristã da Baviera (CSU), parece não ter o mesmo apelo eleitoral da chanceler.

(Por Madeline Chambers)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7H0LA-BASEIMAGE