Notícias

Paralisação do transporte coletivo de Ponta Grossa dura 28 dias; sindicato pede pagamento dos salários

Transporte coletivo está funcionando com 50% da capacidade; funcionários cobram salários atrasados

Guilherme
Guilherme Fortunato / Produtor
Paralisação do transporte coletivo de Ponta Grossa dura 28 dias; sindicato pede pagamento dos salários
(Foto: Assessoria | Sintropas)

3 de maio de 2021 - 17:49 - Atualizado em 5 de maio de 2021 - 14:57

O Sindicato dos Motoristas, Cobradores e Trabalhadores em Empresas de Transportes Coletivos em Veículos Rodoviários de Passageiros Urbanos, Municipais, Metropolitanos, Intermunicipais, Interestaduais, Internacionais e de Fretamento de Ponta Grossa e Região (Sintropas-PG) protocolou nesta segunda-feira (3) na Justiça do Trabalho, uma solicitação que os valores bloqueados da Viação Campos Gerais sejam destinados ao pagamento de salários dos colaboradores. Na quarta-feira (28), a Justiça do Trabalho ordenou o bloqueio dos bens da VCG, empresa responsável pelo transporte coletivo na cidade. 

De acordo com o Sintropas, o pedido foi feito devido a situação financeira dos trabalhadores do transporte coletivo. Motoristas e funcionários estão paralisados há 28 dias. O transporte coletivo da cidade funciona com apenas 50% da frota, como manda a solicitação da justiça.  

Na última semana, a Viação Garcia divulgou uma nota por meio da assessoria de imprensa informando que as contas correntes da empresa estão à disposição da justiça, mas que não significa que exista em conta a quantia determinada para o bloqueio. 

O RIC Mais procurou a prefeitura que, por meio da assessoria de imprensa, informou que o poder executivo está acompanhando a situação, que no momento depende dos desdobramentos entre empresa e funcionários. Leia a nota:

“A operação de 50% da frota do transporte coletivo é decorrência do movimento grevista e ocorre por decisão judicial, e não por determinação administrativa. A Prefeitura de PG, através da AMTT, acompanha diariamente a situação e  está avaliando ajustes pontuais para reduzir a pressão sobre o sistema. No entanto, a suspensão do movimento grevista é imprescindível para que se alcance regularidade, efetividade e maior segurança para todos os usuários.”

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.