Notícias

Setor de eventos dá os primeiros sinais de recuperação

Após um longo período de recessão, o setor de eventos dá os primeiros sinais de recuperação e mostra que está preparado para uma nova fase.

Gustavo
Gustavo / Doutor Multas

22 de julho de 2021 - 17:49 - Atualizado em 22 de julho de 2021 - 17:50

A pandemia do coronavírus trouxe grandes complicações para alguns segmentos da economia, como a produção de eventos. Com a chegada da vacina, o setor de eventos dá os primeiros sinais de recuperação.

Além de ser importante para a economia de cidades e estados, a notícia de que o setor de eventos começa a se recuperar também acende a esperança em milhares de profissionais que perderam seus empregos nos últimos meses.

Com eventos reduzidos acontecendo em alguns lugares, e o planejamento de grandes produções para o próximo ano, já é possível ver os primeiros sinais de recuperação do segmento.

Setor de eventos foi bastante afetado

Ainda em abril de 2020, quando o país passava por adaptações, o Sebrae realizou um levantamento que apontou que a pandemia do coronavírus afetou 98% do setor de eventos.

Naquele ponto, sem muitas previsões do que aconteceria e de como os gestores iriam lidar com a crise, a maioria dos empresários entrevistados não previam a demissão de funcionários a curto prazo.

Entretanto, com o passar dos meses, muitos trabalhadores da área perderam suas vagas. Em janeiro de 2021, uma nova pesquisa determinou que houve mais de 400 mil demissões no setor de eventos, desde o início da pandemia.

Adaptações pós pandemia

Ainda que o cenário dos últimos meses não tenha sido dos melhores para o setor de eventos, muitos empreendedores aproveitaram a oportunidade para renovar suas operações, com adaptações que devem seguir para no pós pandemia.

Um exemplo é o uso de tecnologia em diferentes aspectos de um evento. As ferramentas de produção de vídeo, por exemplo, nunca foram tão utilizadas quanto neste período.

Além das reuniões online para festas e celebrações, materiais que normalmente eram impressos, como os convites e os cardápios, ganharam versões virtuais.

Hoje, é possível – e muita gente opta por – criar convites online, em vários tipos de formatos, como vídeo por exemplo, e de forma gratuita. Um recurso que deve continuar em uso no cenário pós pandemia, tanto pela economia, quanto pela praticidade.

Imagem: Freepik

Pequenos eventos neste ano

Aplicar a vacina contra o coronavírus é a solução escolhida pelas cidades para que a vida das pessoas possa voltar ao que era antes da pandemia.

Na maioria dos estados brasileiros, uma parcela da população já foi vacinada. Por conta disso, as medidas de restrição de mobilidade e o isolamento social têm sido afrouxadas, permitindo a realização de pequenos eventos.

Os chamados mini weddings, por exemplo, ganharam espaço entre os noivos, garantindo uma forma de realização de eventos especiais com menos interação social, em ambientes ao ar livre.

Imagem: Freepik

Festas de aniversário também estão sendo produzidas no formato “mini”, e apesar de serem mais restritas em número de pessoas e em investimentos, é essencial para os primeiros sinais de recuperação do setor de eventos.

Planejamento para 2022

Enquanto os mini eventos assumem um papel importante em 2021, o setor de eventos começa a se reestruturar para um 2022 mais festivo.

Isso porque, muitas cidades brasileiras dão previsões positivas quanto à aplicação de imunizantes para boa parte da população até o final deste ano.

Assim, os consumidores voltaram a procurar profissionais do setor de eventos para planejar festas maiores, como os tradicionais casamentos que foram deixados de lado nos últimos meses.

Há também centenas de pessoas que remarcaram os eventos para 2022, o que faz com que o ano tenha uma promessa de recuperação econômica para os profissionais do setor.

Existe ainda um otimismo em relação aos eventos abertos ao grande público, como shows, feiras e palestras.

Esse foi outro segmento do setor que ficou totalmente apagado durante a pandemia, que deve voltar a receber dinheiro assim que as reuniões com um alto número de pessoas receberem permissão para realização.

O otimismo no setor

Com o setor de eventos dando os primeiros sinais de recuperação, não é apenas profissionais da área que ficam felizes: a economia de uma região também tem o que comemorar.

Afinal, com o otimismo em relação ao futuro, as pessoas voltam a planejar eventos e contratar trabalhadores da área, permitindo que a economia continue (ou volte) a girar.

Certamente, os eventos como conhecemos anteriormente não serão mais os mesmos. Com tecnologia aplicada, seja para a criação de elementos gráficos ou para sistemas de segurança, cada festa trará novas e interessantes adaptações.

Ainda assim, seja em um evento de pequeno ou grande porte, a tendência é que não falte lugares e motivos para celebrar em 2022.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.