Segurança

Vítimas de acidente com ônibus na Serra do Mar iriam trabalhar em SC

Dezenove pessoas morreram e cerca de 33 ficaram feridas no acidente na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

Várias das vítimas do grave acidente com um ônibus na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, viajavam para o estado de Santa Catarina em busca de oportunidades de emprego. 

Silas de Brito, um dos sobreviventes da tragédia, declarou à Rádio Litorânea que já estava tudo certo para seu novo trabalho na cidade catarinense de Itapema. Uma familiar de um outro passageiro também confirmou que o primo estava no ônibus porque iria tentar um novo emprego.

Além dos passageiros que procuravam uma colocação no mercado de trabalho, também existem relatos de pessoas que viajavam para visitar familiares e para passear.

Ônibus sofre acidente em Guaratuba

A colisão ocorreu por volta das 8h30 quando o ônibus de turismo descia a Serra do Mar, trecho da BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, em direção a Santa Catarina.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo saiu da pista, colidiu contra a mureta de proteção e tombou às margens da rodovia

Dezenove pessoas morreram -13 adultos, cinco adolescentes e um bebê de seis meses de idade – e cerca de 33 ficaram feridas na tragédia. A empresa proprietária do ônibus de turismo divulgou a lista de passageiros durante a tarde, mas não confirmou se todos haviam embarcado no veículo.

As vítimas foram socorridas por equipes dos Corpos de Bombeiros do Paraná e Santa Catarina. Ainda conforme a PRF, as pessoas em estado grave foram transferidas de helicóptero para o Hospital São José, em Joinville e Hospital Cajuru, em Curitiba, enquanto os feridos leves foram encaminhados para hospitais de Garuva e Joinville, ambos municípios catarinenses.

De acordo com o delegado Cristiano Quintas, o motorista que conduzia o ônibus no momento da colisão declarou, durante depoimento, que o freio do veículo não estava funcionando.  

“Ouvi em depoimento um dos motoristas e ele acabou relatando que em uma das curvas, ele notou uma falha nos freios e quando percebeu que o freio não estava mais funcionando, já era tarde demais, já havia passado do ponto de contenção e ele não pôde fazer praticamente nada. Ele acabou derrapando o ônibus, onde acabou virando, bateu no guard rail e acabou caindo no despenhadeiro que tem ali próximo”, explicou o delegado. 

Quintas ainda pontuou que o condutor disse ser a terceira vez que fazia a viagem, entre Belém e Ananindeua, no Pará, e Balneário Camboriú, em Santa Catarina, com o ônibus de turismo.

Todas as vítimas fatais foram encaminhadas para o Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba.

Empresa de turismo se manifesta

No início da tarde, a empresa de turismo TC Pires da Cruz, com sede em Ananindeua, no Pará, emitiu uma nota de esclarecimento sobre o acidente com o ônibus de sua frota.

Segundo a companhia, o veículo foi fretado por uma pessoa que também estava no acidente e, segundo informado por ele anteriormente, 50 pessoas estavam no ônibus que saiu na última sexta-feira (22) do Pará. Leia a nota na íntegra:

“Nota de Esclarecimento 

Belém, 25 de janeiro de 2021

A empresa de turismo TC Pires da Cruz, com sede em Ananindeua- PA, vem informar  a todos, que hoje segunda-feira (25), por volta das 09h recebeu a notícia sobre um acidente com o ônibus da empresa, na cidade de Guaratuba no Paraná.

Ainda não se sabe as causas do acidente e nem o número real de óbitos e feridos. 

O responsável pela TC Turismo está a caminho do local do acidente para prestar auxílio às vítimas.

O ônibus que saiu de Belém na sexta-feira (22) às 18h com destino à Santa Catarina, foi fretado por uma terceira pessoa, responsável pelo grupo, que também estava no ônibus que capotou.

De acordo com a lista de passageiros fornecida pelo contratante da viagem, haviam 50 pessoas a bordo do ônibus.

A empresa está providenciando um meio de comunicação para prestar informações aos familiares.

A TC Pires da Cruz informa que prestará todo apoio necessário às vítimas e familiares e não medirá esforços para amenizar a dor de cada um dos paraenses envolvidos no acidente, assim como a dos seus entes queridos, neste momento tão difícil para todos“.

com informações do ND+