Segurança

Vídeo mostra policial militar matando colega em Campo Largo

Os policiais se desentenderam dentro da viatura quando voltavam de uma ocorrência; o crime foi registrado por uma câmera de segurança

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Vídeo mostra policial militar matando colega em Campo Largo
O policial militar Lécio Tadeu foi morto durante serviço por um colega de corporação. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

5 de fevereiro de 2021 - 15:07 - Atualizado em 5 de fevereiro de 2021 - 15:16

Uma câmera de segurança registrou o momento em que o policial militar Elias Postanovski, de 31 anos, matou seu colega de corporação Lécio Tadeu dos Santos, de 42 anos, em Campo Largo, na Grande Curitiba, durante a noite desta quinta-feira (4). (Assista abaixo)

De acordo com informações da RIC Record TV, a equipe da Polícia Militar voltava de uma ocorrência de roubo quando os dois soldados se desentenderam dentro da viatura. A motivação seria porque Elias reclamou da forma com o Lécio estava dirigindo. 

Nas imagens é possível ver que os dois PMs descem do veículo e passam a se agredir mutuamente. Um terceiro policial sai do carro e tenta apaziguar a situação. Durante a confusão, Elias saca a arma e atira contra o rosto de Lécio, que cai na sequência. Ele morreu na hora.

“Estavam em três policiais, o que morreu era motorista, Tadeu, havia um comandante de equipe, que era um cabo, e o terceiro policial que efetuou o disparo de arma de fogo, Elias, estava no banco de trás. Se desentenderam após o atendimento de uma ocorrência, pararam a viatura, entraram em discussão, houve um empurra, empurra. O comandante da equipe tentou separar os dois, no momento em que Tadeu desferiu um soco contra o rosto de Elias. O Elias de forma instintiva efetuou um disparo de arma de fogo”, explicou o Coronel Hudson Leôncio Teixeira, subcomandante geral da PM/PR.

Elias foi preso no local pelo comandante de equipe que também estava na viatura.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, o policial está detido no Batalhão Prisional de Polícia de Guarda em Piraquara, também na região metropolitana da capital, e se mostra arrependido

O comando da PM informou ainda que Lecio estava na Polícia Militar há 14 anos e Elias há 9 anos. Para a corporação, ambos eram profissionais com boa conduta e não existe registro de desentendimento antigo entre os dois. 

Por fim, a PM declarou que um inquérito será instaurado para investigar o caso. Além disso, Elia será alvo de procedimento para exclusão da PM

Assista ao vídeo: