Segurança

Veículo atinge motociclista, dá a ré e foge; a suspeita é de ter sido proposital

De acordo com o relato feito pelo motociclista aos comerciantes locais já havia tido um conflito no trânsito entre os dois

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária Com informações dos repórteres Daniela Sevieri e Thiago Silva da RIC Record TV e supervisão de Giselle Ulbrich
Veículo atinge motociclista, dá a ré e foge; a suspeita é de ter sido proposital
(Foto: RIC Record TV)

21 de setembro de 2021 - 22:49 - Atualizado em 21 de setembro de 2021 - 22:49

Um motociclista acabou ferido após ser atingido por um veículo Fiat Doblò, no Bairro Portão, em Curitiba. As imagens da câmera de segurança da Rua Ponta Grossa, onde ocorreu o acidente na tarde da última segunda-feira (20), flagraram o motorista do furgão dando a ré e fugindo do local logo após ter prensado o motociclista contra a porta de um estabelecimento.

De acordo com as informações apuradas pela equipe de reportagem da RIC Record TV, a vítima, de aparentemente 25 anos, foi socorrida pelos comerciantes e em seguida encaminhado ao Hospital do Trabalhador com uma fratura no joelho. Até o momento, o condutor do furgão não se apresentou a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) da capital, piorando ainda mais sua situação, segundo Leonardo Carneiro, delegado titular da especializada.

“Você vê que uma simples situação de trânsito quase que a gente se deparou com um homicídio no trânsito. Além do crime de lesão corporal, ele também vai responder por omissão de socorro e pela fuga do local de acidente, e quanto mais ele demorar para se apresentar, mais sua situação fica complicada”.

Acidente ou crime?

Segundo os comerciantes locais, o motociclista relatou que o condutor que o atingiu havia o fechado umas quadras anteriores, demonstrando já ter acontecido um desentendimento entre ambos.

“Cara veio simplesmente arrastando, questão de 10 metros, o motoqueiro que acabou simplesmente batendo na porta do nosso vizinho aqui. Imagine se fosse em um muro, ia ser bem pior a situação. O pior de tudo é que o rapaz fugiu ainda”,

disse Victor Leon, uma das testemunha.

Caso tenha sido proposital, o que o motorista fugitivo não imaginava era que ele deixaria a placa do veículo para trás, facilitando a identificação. O Balanço Geral foi até a casa do condutor, mas não foi atendido.

Prejuízos

Além de ter gerado riscos de vida ao motociclista, o condutor que causou o acidente após uma curva mal feita também causou prejuízos materiais. O dono do estabelecimento o qual o motocilista foi arremessado teve as portas danificadas.

“Fiquei com um prejuízo da porta de ferro mais a porta ali de dentro de vidro… Agora trem que esperar a Justiça, porque a gente não sabe nem quem que é, de onde que é”,

disse o comerciante Handerson Relíquias, que no momento do acidente estava com as portas fechadas.

No momento, a justiça espera que o motorista se apresente para oferecer a sua versão do que aconteceu.