Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da RIC Record TV Maringá

29 de junho de 2020 - 13:51

Atualizado em 29 de junho de 2020 - 13:51

Segurança

Ladrões furtam fiação elétrica e Unidade de Saúde perde 500 doses de vacinas, em Paiçandu

Geladeira onde estavam as vacinas ficou sem energia após o furto no final de semana

Ladrões furtam fiação elétrica e Unidade de Saúde perde 500 doses de vacinas, em Paiçandu
(FOTO: SANDRO IVANOWSKI/ RIC RECORD TV)

A Unidade Básica de Saúde Canadá, em Paiçandu, na região metropolitana de Maringá, teve que descartar aproximadamente 500 doses de vacinas nesta segunda-feira (29). Durante o final de semana, ladrões furtaram a fiação da rede elétrica e deixaram o estabelecimento sem energia. Com isso, todos os medicamentos que estavam na geladeira e precisavam ficar refrigerados foram perdidos.

Entre as doses de vacinas que tiveram que ser descartadas estão: BCG, Febre Amarela, Gripe, Hepatite A e Meningite ACWY.

Vacinas perdidas em Paiçandu

O estoque inteiro de vacinas da Unidade Básica de Saúde localizada no Jardim Canadá, em Paiçandu, foi perdido neste final de semana. Os medicamentos estavam na geladeira que ficou sem energia após ladrões furtarem a fiação elétrica do local. Os criminosos arrancaram os fios pela caixa de luz e também pelo telhado.

Na manhã desta segunda-feira (29), mesmo sem energia, a unidade funcionou normalmente, porém realizando os procedimentos de maneira manual. Os atendimentos do setor de vacinas foram suspensos e do odontológico foram encaminhados para outra unidade. A prefeitura da cidade já solicitou o reparo da energia elétrica.

(FOTO: SANDRO IVANOWSKI/ RIC RECORD TV)

Confira a nota da secretaria de saúde:
Em nota a secretaria de saúde informa que tomou conhecimento do furto, na manhã de hoje (29), quando os funcionários chegaram para trabalhar e verificaram que não havia energia. Imediatamente o eletricista da prefeitura foi até o local para fazer o levantamento do que foi furtado para que seja substituído. Um Boletim de Ocorrência foi registrado junto a Polícia Civil. 
O atendimento está sendo feito normalmente, somente a sala de vacina que teve que ser desativada pois as vacinas estragam se não ficarem refrigeradas. A odontologia vai ser encaminhada para outras UBSs pois a cadeira do dentista depende de energia elétrica.