Segurança

“Uma brincadeira que custou muito caro”, diz delegado sobre caso de jovem ejetada de porta-malas

Presos em flagrante no dia do acidente, os jovens Matheus Henrique de Oliveira, de 19 anos, e Vitória Carolina Alves Cruz, também de 19 anos, foram soltos hoje (23) após uma decisão da Justiça

Daniela
Daniela Borsuk com Thais Travençoli | RIC Record TV
“Uma brincadeira que custou muito caro”, diz delegado sobre caso de jovem ejetada de porta-malas
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

23 de fevereiro de 2021 - 13:01 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2021 - 13:01

Nesta terça-feira (23), o delegado Fábio Machado, da delegacia de Polícia Civil de São José dos Pinhais, deu entrevista para a equipe da RIC Record TV e falou como está o andamento das investigações sobre a morte da jovem Rayane Ellen Souza, de 19 anos, ejetada do porta-malas de um carro na madrugada do último domingo (21). 

Presos em flagrante no dia do acidente, os jovens Matheus Henrique de Oliveira, de 19 anos, e Vitória Carolina Alves Cruz, também de 19 anos, foram soltos hoje (23) após uma decisão da Justiça. Eles vão responder em liberdade, a princípio, por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. 

A Polícia Civil tem outro entendimento sobre a situação e havia prendido os suspeitos por homicídio doloso. Conforme o relato de Matheus para a polícia, o acidente teria acontecido depois que a passageira, Vitória, puxou o volante durante uma brincadeira. A situação aconteceu na BR-277, em São José dos Pinhais. Os jovens afirmam que Rayane estava no porta-malas para entrar em um motel sem pagar. 

“Era previsível que brincando, rabiando o carro, a 120 km/h na BR, pudesse acontecer um acidente, e que como a pessoa que estava no bagageiro estaria desprotegida, poderia morrer. É totalmente previsível, então nós acreditamos que é um homicídio doloso, dolo eventual neste caso”.

Explicou o delegado. 

A informação sobre a alta velocidade em que o carro estava também é nova e pode ser um agravante para o caso. Além disso, o motorista do veículo foi submetido ao bafômetro pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) logo após a colisão, que deu resultado positivo para a ingestão de bebida alcoólica. O jovem contou que havia bebido um copo de energético com vodca. 

Fábio Machado contou o que foi dito em depoimento pelo motorista, Matheus de Oliveira. “O motorista veio aqui e nos relatou que foi uma brincadeira, uma brincadeira que custou muito caro. Nos relatou que teriam saído de um posto de combustíveis e ido até alguns motéis, ela teria realmente entrado no porta-malas justamente para não pagar um quarto adicional. Esses motéis não aceitaram esse grupo de jovens e eles estavam voltando para casa no momento em que uma das indiciadas quis realizar uma brincadeira: ela puxou o volante ali e desgovernou o carro”, descreveu Machado. 

O veículo acabou batendo várias vezes contra a mureta de proteção da rodovia e a jovem foi ejetada do carro através do vidro de trás do automóvel. Imagens de câmeras de segurança ainda serão consultadas para confirmar a versão dos jovens sobre a ida até os motéis da região. 

Até o momento, a polícia já ouviu Matheus, Vitória e outro passageiro do carro, Marcelo, que confirmou a versão dada por Matheus. Um quarto ocupante do veículo deve ser ouvido ainda durante a tarde desta terça-feira. 

Logo após o meio-dia, a PRF levou o carro acidentado no domingo (21) até a Delegacia de São José dos Pinhais. O automóvel deve passar por perícia.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.