Segurança

Com ciúmes da ex, homem planeja tiroteio para matar atual namorado e vai preso

Crime foi planejado para matar o atual namorado da ex de um rapaz, que inconformado com a separação jurou os dois de morte. Ele foi preso após o tiroteio.

Lucas
Lucas Sarzi
Com ciúmes da ex, homem planeja tiroteio para matar atual namorado e vai preso
Foto: Colaboração/PM.

29 de agosto de 2020 - 12:26 - Atualizado em 29 de agosto de 2020 - 14:14

Um crime motivado por ciúmes chocou moradores de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na noite desta sexta-feira (28). Um homem foi morto, outras duas pessoas baleadas e, na fuga, os criminosos ainda fugiram levando uma criança refém. Os envolvidos – entre eles o mandante – acabaram presos.

A situação aconteceu no bairro Jardim Paulista. Segundo a polícia, dois homens armados chegaram e obrigaram que abrissem o portão do prédio. A dupla quis saber em qual apartamento morava “Ronaldo” e, ao serem informados, os dois homens subiram.

Um dos criminosos entrou e atirou contra as três pessoas que estavam no apartamento. Benildo Lima de Pontes, 50 anos, que não era o alvo, morreu na hora. Já o homem que os atiradores provavelmente buscavam, identificado apenas como Ronaldo, foi baleado e levado ao hospital em estado grave.

Além dos dois homens, também foi baleada a jovem Francielle, de 27 anos. Ela foi ferida no olho e seu estado é grave. Tanto Francielle, como Benildo, não tinham nada a ver com a situação e só foram atingidos porque estavam junto com Ronaldo, conforme acredita a polícia.

Menina foi levada como refém por criminosos

Segundo as investigações preliminares, o tiroteio foi planejado para matar Ronaldo. O homem teria reatado com sua ex-mulher há pouco tempo e estaria jurado de morte pelo ex-namorado da jovem, que não se conformou com a separação.

Os dois homens baleados eram irmãos e a jovem Francielle filha de Ronaldo, que era o alvo. Na fuga, os criminosos levaram a neta do homem como refém, mas a situação não durou muito tempo.

A menina foi levada até a saída do prédio, para ser usada pelos bandidos como escudo para que não fossem feridos caso a polícia chegasse. Ela foi libertada logo depois que a dupla fugiu.

Autores presos e mandante também

Assim que a Polícia Militar (PM) foi acionada, os policiais já receberam a informação de um possível mandante do crime, que seria o ex-namorado inconformado com a separação. Ao ser encontrado, o homem acabou confessando que participou do crime e disse que agiu com um amigo. Os dois foram presos.

A arma usada no tiroteio tinha sido escondida em Colombo, também na RMC, e lá os policiais prenderam uma terceira pessoa, que estava realmente escondendo a pistola. Segundo a PM, os três envolvidos – entre eles o ex-namorado mandante do crime – foram levados à Delegacia de Campina Grande do Sul e a Polícia Civil finaliza agora as investigações.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.