Segurança

Após ser preso por jogar água fervendo em mulher, homem vira réu por tentativa de feminicídio

Na ocasião, mulher teve mais de 50% do corpo queimado com água quente pelo próprio marido

Gabriel
Gabriel Trevisan
Após ser preso por jogar água fervendo em mulher, homem vira réu por tentativa de feminicídio
Foto: Reprodução

14 de outubro de 2020 - 18:17 - Atualizado em 14 de outubro de 2020 - 18:17

Preso por jogar água fervendo na própria esposa durante uma briga em Floresta, no interior do Paraná, o mecânico Rogério Cleverson Tessedor, de 43 anos, passará a responder ao processo por tentativa de feminicídio.

O mecânico está preso desde 19 de setembro, ocasião quando o Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu a Justiça para que réu seja indiciado por tentativa de feminicídio, pedido aceito na última terça-feira (13).

Na ocasião do incidente, a companheira de Rogério, de 51 anos, foi atendida em um hospital de Floresta no dia 19 de setembro, com mais de 50% do corpo queimado. De acordo com o prontuário médico, a paciente sofreu diversas queimaduras de segundo grau por todo o corpo.

A vítima chegou a ser transferida para o Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Universitário de Londrina, onde recebeu alta médica há uma semana.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Militar após funcionários da Unidade de Pronto Atendimento denunciarem o caso como suspeita de feminicídio.