Segurança

Sequestrador de idoso é identificado por impressões digitais deixadas em cativeiro

A vítima permaneceu seis dias na mãos dos criminosos; um primeiro suspeito foi preso no dia 28 de dezembro

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Sequestrador de idoso é identificado por impressões digitais deixadas em cativeiro
Foto: Reprodução/RIC Record TV

15 de janeiro de 2021 - 15:33 - Atualizado em 15 de janeiro de 2021 - 15:37

Um homem suspeito de participar do sequestro de um idoso, de 65 anos, ocorrido em Joinville, em Santa Catarina, foi identificado pela polícia graças a uma impressão digital encontrada no cativeiro no Paraná. 

Agostinho Boso foi sequestrado na cidade catarinense na manhã de 24 de dezembro e resgatado com vida em uma chácara, em Guaratuba, no litoral paranaense, no dia 30 de dezembro.

De acordo com a Polícia Civil do Paraná, os papiloscopistas conseguiram encontrar a digital após mais de duas horas de trabalho na casa usada para o crime.

A identidade do suspeito não foi revelada. 

Sequestro em Joinville

Segundo a Polícia Civil de Santa Catarina, o aposentado trabalha como guincheiro e foi escolhido como vítima devido a sua idade e pelo fato de possuir um caminhão-guincho com um bom valor. 

Na manhã do dia 24, os sequestradores solicitaram os serviços do guincho no bairro Petrópolis, em Joinville, renderam Agostinho e o levaram para o cativeiro em um sítio no estado vizinho. 

A vítima era considerada desaparecida até o dia 28 de dezembro, quando os criminosos entraram em contato com a família e exigiram R$ 200 mil para que ele fosse libertado. 

A partir daí, um primeiro suspeito foi identificado e detido após trocar tiros com a polícia, em Joinville, no dia 28 de dezembro. Na sequência, os investigadores conseguiram descobrir o local do cativeiro.

Agostinho foi encontrado desidratado e com sinais de amarras nos pulsos.

A suspeita é de que pelo menos quatro pessoas tenham participado do crime.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.