Segurança

Polícia prende casal suspeito de vender remédios para aborto no Paraná

Cada comprimido abortivo era vendido por R$ 100. Casal cobrava R$ 1,5 mil para acompanhar pessoalmente o procedimento de ingestão do abortivo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da PCPR
Polícia prende casal suspeito de vender remédios para aborto no Paraná
(Foto: Divulgação/PCPR)

15 de setembro de 2020 - 18:08 - Atualizado em 15 de setembro de 2020 - 18:09

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu um casal suspeito de vender remédios para aborto, nesta terça-feira (15), no bairro Novo Mundo, em Curitiba. Em quatro meses, somente em uma das máquinas para pagamento em cartão foram recebidos R$ 81 mil pela venda dos medicamentos.

Com o casal, a PCPR encontrou 105 comprimidos abortivos e 78 comprimidos de sildenafila (princípio ativo do Viagra), além de um caderno de anotações referentes ao negócio ilícito, máquinas para pagamento em cartões, comprovantes bancários, celulares e R$ 2,3 mil em dinheiro.

O contato da mulher, de 26 anos, era encontrado em sites de pesquisas na internet. Ela era responsável pela negociação via aplicativo de mensagens. Cada comprimido era vendido por R$ 100. Ela cobrava R$ 1,5 mil para acompanhar pessoalmente o procedimento de ingestão do abortivo.  

Os abortivos eram vendidos para pessoas da capital paranaense, da Região Metropolitana de Curitiba e do Estado de Santa Catarina. O responsável pelas entregas era o marido da jovem, um homem de 35 anos.