Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

27 de fevereiro de 2019 - 00:00

Atualizado em 27 de fevereiro de 2019 - 00:00

Notícias

Relatório mostra queda no número de homicídios no Paraná

Em 2018 foram 1.955 casos, o menor índice desde 2007, ano em que os dados começaram a ser contabilizados oficialmente.Imagem: Dreamstime

A redução é de 10,6% em comparação a 2017, que registrou 2.187 ocorrências e era até então o menor número do período.

A Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária divulgou dados que, nesta terça-feira, 26, dados do Relatório da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária que aponta queda no número de homicídios dolosos no Paraná. 

A redução é de 10,6% em comparação a 2017

De acordo com o levantamento, dos 399 municípios do Paraná, 146 não registraram homicídios entre janeiro e dezembro, o equivalente e 37%, e 113, (28%) registraram apenas um ou dois homicídios no período. 

Em 2018 foram 1.955 casos, o menor índice desde 2007, ano em que os dados começaram a ser contabilizados oficialmente. A redução é de 10,6% em comparação a 2017, que registrou 2.187 ocorrências e era, até então, o menor número do período. Em relação a 2007, o resultado do ano passado representa queda de 26%. A taxa de homicídios por 100 mil habitantes foi de 17,22%.

Na capital a queda registrada foi de 21%

Curitiba registrou 293 homicídios em 2018, uma queda de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já na 2ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP) de São José dos Pinhais, que compreende 22 municípios da Região Metropolitana de Curitiba, a redução foi de 17,6%. A tendência foi vista também em outras 12 AISP. “Certamente um dos fatores que contribuíram com a redução da criminalidade no Estado, principalmente dos homicídios, é a integração entre as polícias e todos os outros órgãos que compõem a segurança pública”, afirma o secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Luiz Felipe Carbonell.

“De um lado, a prevenção à criminalidade feita pela Polícia Militar e de outro a investigação criminal feita pela Polícia Civil que se somam ao trabalho da Polícia Científica e outros atores, sempre num todo em prol da comunidade paranaense”, disse ele. A integração é uma orientação do governador, Ratinho Junior, que está empenhado em investir em segurança pública para que os cidadãos de bem do Paraná possam andar tranquilos pelas ruas.”

REGIÕES

De acordo com o relatório, as maiores reduções ocorreram na 20ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP) de Londrina (-46%), com cinco municípios; seguida da 11ª AISP de Cascavel (-30%), com 22 cidades; da 19ª AISP de Rolândia (-24%), com 16 municípios; da 18ª AISP de Apucarana (-22,5%), com 26 cidades e da 23ª AISP de Jacarezinho (-21,8%), com 22 municípios da região.