Segurança

“Foi a melhor coisa na vida”, diz rapaz que se recusa a retirar tornozeleira

O rapaz, que foi preso por agredir a própria mãe, disse que a tornozeleira eletrônica foi a melhor coisa da vida dele. Ele não quer retirar e até pediu à Justiça.

Lucas
Lucas Sarzi
“Foi a melhor coisa na vida”, diz rapaz que se recusa a retirar tornozeleira
Foto: Arquivo/Tiago Stille.

23 de agosto de 2020 - 16:02 - Atualizado em 23 de agosto de 2020 - 16:06

Um caso inusitado aconteceu em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. Um rapaz de 25 anos, que foi preso depois de invadir a casa da mãe e a agredir, não quer retirar a tornozeleira eletrônica que passou a usar. Ele disse que o equipamento tem o ajudado a não fazer coisa errada.

A informação ganhou repercussão ao ser registrada nos autos do processo. Segundo o rapaz, “a tornozeleira foi a melhor coisa que me aconteceu na vida”.

O jovem, que estava em liberdade provisória por causa da agressão, disse que com o equipamento ele, pelo menos, faz o que tem que ser feito. “Estou indo dormir mais cedo, ao invés de ficar na noite. Se tirar a tornozeleira, com certeza, vou na casa da minha mãe incomodá-la e vou ser preso de novo”, justificou o rapaz. 

Desde quando foi informado que deveria retirar a tornozeleira, o rapaz foi avisado várias vezes – conforme consta no documento da Justiça -, mas ele se recusou. Ele, inclusive, pediu ao advogado que o representa para que continue com o equipamento. 

Apesar do pedido, o juiz responsável por decidir o futuro do rapaz negou que ele continue com a tornozeleira. O jovem tinha sido obrigado a entregar a tornozeleira até a última sexta-feira (21), caso contrário poderia responder por crime de apropriação ou desobediência. Ainda não se sabe se o rapaz devolveu ou não o equipamento.