Segurança

Em entrevista ao vivo, rapaz confessa que matou menino de 12 anos e dá detalhes

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Em entrevista ao vivo, rapaz confessa que matou menino de 12 anos e dá detalhes
Foto: Reprodução/RIC Record TV.

2 de julho de 2020 - 16:50 - Atualizado em 2 de julho de 2020 - 16:50

A morte de Matheus Knaipe, de 12 anos, ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (2). Isso porque um rapaz de 26 anos, que conversou ao vivo com o Balanço Geral Curitiba, da RIC Record TV, confessou o crime. Ele disse que errou: o alvo era o tio do menino.

O crime aconteceu no dia 21 de junho e Matheus foi morto em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). No dia, o menino estava com o tio, de 31 anos, quando o atirador chegou de moto e os surpreendeu.

Ao perceber a aproximação da motocicleta usada pelo suspeito, o tio conseguiu fugir, mas Matheus ficou no local, assustado, e acabou morto. Ele foi atingido por três disparos na cabeça.

Homem confessa o crime ao vivo

Em entrevista ao Balanço Geral, um rapaz, de 26 anos, que diz ser o homem que atirou contra o menino, resolveu se manifestar. Ele assumiu o crime. Ele disse que estava indo até a casa da namorada, mas passou e encontrou o tio do menino e, tomado “por fortes emoções”, atirou.

“Eu acabei efetuando o disparo para acertar ele [o tio] e a criança não estava na minha direção”, disse o rapaz.

Segundo o homem, ele atirou três vezes e quando voltou viu que a criança estava ferida. “Vi a criança deitada no chão. Não foi minha intenção acertar a criança, me desesperei e tô aqui pra mim contar a real versão do que aconteceu”.

A intenção era acertar os disparos no tio da criança

O homem também disse que o alvo era o tio do menino e o crime seria uma vingança. “O meu alvo era o tio da criança, que ele há cerca de um ano, ele e mais um grupo de pessoas tinham matado meu irmão“, disse.

O rapaz contou que, além do sofrimento da mãe dele, que chorava muito, ele ainda era alvo de risadas. “Eu passava por ele e ele me caçoava, me olhava torto. Como eu tinha ficado com a arma do meu irmão, na hora eu não tive outra coisa, não tive o que fazer, na hora eu pensei em fazer isso só, mas a minha intenção não foi acertar a criança”.

O homem diz que tem filho e sobrinho. Ele contou que não consegue dormir há dias depois do ocorrido, pois o menino não era seu alvo.

Pedi perdão pra Deus por tudo, quero pedir perdão para a família, que a minha intenção nunca foi acertar a criança”.

Segundo o rapaz, o tio do menino teria sido o autor dos disparos que mataram seu irmão. “Fiquei sabendo porque tinha um amigo meu que estava junto no dia. Ele afirma que foi ele [o tio] que efetuou os disparos em cima do meu irmão”.

Além desse amigo, uma vizinha também teria ouvido o rapaz pedindo para não ser morto, pois o atirador era seu amigo. O advogado do autor dos disparos que atingiram o menino garantiu que ele deve se entregar à polícia.

Confira a entrevista completa: