Segurança

“Quem mandou mexer com mulher casada”, teriam dito assassinos de empresário

A vítima foi morta quando chegava na residência em que vivia com a esposa e a filha em Contenda; o criminosos levaram uma bolsa com R$ 5 mil

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Nader Khalil, da RIC Record TV Curitiba
“Quem mandou mexer com mulher casada”, teriam dito assassinos de empresário
Foto: Reprodução/ RIC Record TV

28 de abril de 2021 - 17:04 - Atualizado em 28 de abril de 2021 - 17:04

Apesar do assassinato do empresário Esmeraldo Retamero, de 38 anos, ocorrido em Contenda, na Grande Curitiba, aparentar ser um roubo seguido de morte, a Polícia Civil também trabalha com a possibilidade de um crime por vingança

A hipótese foi levantada depois que a esposa da vítima, única testemunha da morte do marido, contou à polícia que os criminosos teriam dito “Quem mandou mexer com mulher casada” quando tiraram a vida de Esmeraldo a tiros na madrugada de 15 de abril. 

“Não há nesse início de investigação uma possibilidade de excluir uma segunda linha investigativa, que seria um homicídio qualificado. Justamente, por essa frase empregada durante o suposto roubo e que daria margem para um homicídio talvez por vingança, alguma coisa nesse sentido, mediante pagamento”,

explica o delegado Vinícius Fernandes Maciel. 

Latrocínio

O empresário do ramo de hortifrutigranjeiros foi assassinado quando chegava na residência em que vivia com a companheira e a filha. Câmeras de monitoramento, que ficam em um barracão vizinho à chácara da vítima, registraram parte da ação dos bandidos.

Nas imagens, é possível ver que após Esmeraldo entrar na propriedade e fechar o portão, dois homens saem de trás da casa e seguem em sua direção. 

Ainda conforme a esposa, os criminosos levaram uma bolsa de Esmerado, que estava em cima da mesa, com cerca de R$ 5 mil. O que caracterizaria um crime de latrocínio, mas a polícia não exclui a possibilidade de que o dinheiro possa ter sido levado apenas para despistar a verdadeira motivação do crime. 

Assista à reportagem completa: 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.