Segurança

PRF suspeita que caminhoneiro que arrastou motociclista na BR-101 estava drogado

PRF fez o bafômetro, que deu negativo. Porém acreditam que o caminhoneiro estivesse sob efeito de drogas

Giselle
Giselle Ulbrich
PRF suspeita que caminhoneiro que arrastou motociclista na BR-101 estava drogado

6 de março de 2021 - 21:08 - Atualizado em 6 de março de 2021 - 23:36

Resumo da matéria

O caminhoneiro que arrastou uma moto e o motociclista pendurado em seu vidro por mais de 30 quilômetros na BR-101, em Santa Catarina, na tarde deste sábado (06), foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). O homem, de 36 anos, fez exame de bafômetro, que deu negativo. No entanto, diz a polícia, ele estava possivelmente dirigindo sob efeito de drogas. A passageira da moto foi socorrida de helicóptero e está internada em estado grave no hospital.

Leia também: A jornalista Simone Hammes, apresentadora do RIC Notícias, da RIC Record TV, presenciou o acidente e filmou parte dele. As cenas e a agonia da jornalista são dramáticos. Veja!

Simone Hammes, apresentadora do RIC Notícias, acabou de entrar em férias e estava na estrada, indo descansar no interior de Santa Catarina, quando presenciou tudo. Ela diz que por volta de 15h50, o motorista do caminhão, com placas de Taquara (RS), já vinha fazendo manobras arriscadas na estrada. Por isto ela ligou para a PRF, informando a situação. Mal ela desligou o telefone, o caminhoneiro bateu na traseira de uma moto, no quilômetro 106 da BR-101, em Penha.

A passageira foi arremessada para o canteiro da rodovia e socorrida em seguida de helicóptero ao hospital. Já o motociclista, de alguma forma, conseguiu se segurar no caminhão e foi escalando até o vidro do motorista, para pedir que ela parasse. A jornalista conta que voltou a ligar para a PRF mais três vezes, informando o que estava vendo.

O caminhoneiro não parou e seguiu por 32 quilômetros, dos quais pouco mais de 20 quilômetros com o rapaz pendurado em seu vidro. E até o final da ocorrência seguiu com a moto presa na parte da frente do caminhão, sendo arrastada no asfalto. Até que numa reduzida de velocidade do caminhão, o rapaz viu que não conseguia convencer o caminhoneiro e pulou.

No caminho, dois carros, um Logan com placa de Itajaí (SC), e uma Dodge Journey de Navegantes (SC), tentaram se posicionar na frente, para que o caminhão parasse. Mas o caminhoneiro bateu nos dois carros e seguiu viagem. Ninguém se feriu nos automóveis, que continuaram atrás do infrator. Mais adiante, o caminhoneiro ainda passou direto por um pedágio, quebrando a cancela.

Veja fotos de toda a situação:

Fim da linha

Diante das ligações que a PRF recebeu – de Simone e de outros motoristas – as equipes policiais tentaram interceder. A primeira delas estava atendendo outro acidente na pista contrária, nas proximidades de Itajaí, e só viu quando o caminhão passou por eles, sem ter tempo hábil de pegar algum retorno e ir atrás. Mas avisou as as outras equipes.

Na região do Morro do Boi, no quilômetro 139 em Itapema, logo depois de Itajaí, outro caminhoneiro conseguiu se colocar na frente e fazer o infrator parar. No momento que o caminhoneiro reduziu a velocidade, pessoas que acompanhavam tudo puxaram as mangueiras de ar do freio, fazendo com que o caminhoneiro não tivesse outra alternativa se não parar definitivamente. Indignadas, pessoas que vinham acompanhando tudo agrediram o caminhoneiro. Ele só não foi linchado porque a Polícia Militar, e em seguida a PRF, chegaram e o tiraram da confusão.

Drogado

Conforme a PRF, o caminhoneiro fez o bafômetro, que não apontou uso de álcool. “Porém, foi encaminhado para a Polícia Civil de Balneário Camboriú por dirigir com a capacidade psicomotora alterada em razão de substância psicoativa.”, diz a nota da PRF.

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, conduzir veículo com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa tem pena de detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou habilitação para dirigir.

PRF volta atrás. Passageira não morreu

No fim da tarde, a PRF havia informado que a passageira da moto tinha entrado em óbito. Porém agora a noite, a Polícia Rodoviária voltou atrás e informou que a passageira da moto continua internada em estado grave, no Hospital Marieta Konder, em Itajaí.

Assista a moto sendo levada presa na frente do caminhão e o motociclista pendurado no vidro do caminhão:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.