Segurança

Com a ajuda da população, homem que estuprou jovem é preso horas após pedido da polícia

Lucas
Lucas Sarzi
Com a ajuda da população, homem que estuprou jovem é preso horas após pedido da polícia
Foto: Divulgação/Polícia Civil.

19 de junho de 2020 - 18:02 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:39

Menos de 24h depois de a Polícia Civil pedir ajuda da população com denúncias, um homem suspeito de estupro foi preso. Thiago José Barbosa de Oliveira, de 29 anos, estava escondido em São João do Triunfo, cidade paranaense que fica a 150 quilômetros de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), onde o crime aconteceu.

A prisão do homem foi feita pela Polícia Militar (PM), que recebeu justamente o que a Polícia Civil tinha pedido: uma denúncia anônima. Thiago estava escondido uma região chamada de Mato Queimado.

Quando viu que a equipe da PM estava atrás dele, Thiago teria tentado fingir que não estava em casa, apagando as luzes, e foi essa atitude suspeita que fez com que os policiais tivessem certeza de que era o foragido. Ao ser abordado, os policiais confirmaram que se tratava do homem procurado.

Abordou a vítima num ônibus do transporte coletivo

Morador de Piraquara, Thiago estava fugindo da prisão, pois já sabia que era investigado por ter sequestrado, mantido em cárcere privado e estuprado uma jovem de 22 anos. O crime aconteceu no dia 3 de maio deste ano.

Segundo a polícia, o homem abordou a vítima dentro de um ônibus do transporte coletivo, no bairro Campina do Siqueira, em Curitiba. Na ocasião, ele estaria armado e rendeu a jovem, fazendo com que o acompanhasse até sua casa, em Piraquara.

Quando chegaram à residência, a vítima relatou ter sido obrigada a ingerir bebidas alcoólicas e fazer uso de substâncias. A jovem foi mantida em cárcere por mais de 24 horas, sendo agredida e abusada sexualmente.

Prisão foi possível pela população

Após o período, a jovem conseguiu escapar. Ela denunciou e a polícia começou o trabalho de investigação para chegar até o autor do crime. Segundo a polícia, a prisão só foi possível pela a ajuda da população, que denunciou. Thiago vai responder não só pelo estupro, mas também pelo sequestro e por cárcere privado.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.