Notícias

Policial salva vida de bebê engasgado e revela história emocionante “ninguém entra na sua vida à toa”

Três dias antes do susto, o pai da criança teve um encontro com o policial

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Policial salva vida de bebê engasgado e revela história emocionante “ninguém entra na sua vida à toa”
(FOTO: REPRODUÇÃO/ CÂMERAS DE SEGURANÇA)

12 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:51

Uma história emocionante foi registrada na Delegacia da Polícia Civil do Paraná em Ipanema, no litoral do Estado. Na madrugada do último sábado (8), um pai chegou ao local com o bebê de apenas um ano que estava engasgado. De prontidão, o delegado da PCPR Rodrigo Souza pegou a criança e realizou o procedimento conhecido como Manobra de Heimlich – método pré-hospitalar de desobstrução das vias aéreas superiores por corpo estranho. Nesse momento o bebê cuspiu sangue e demais líquidos que o impediam de respirar.   

O caso de salvamento pode até parecer comum e registrado em outras unidades de saúde, postos do Corpo de Bombeiros, entretanto a história do litoral paranaense tem um detalhe que foi revelado pelo delegado em suas redes sociais. Dias antes do susto, o mesmo pai que levou o filho engasgado cruzou pelo caminho do policial.

Policial salva criança engasgada

“Na manhã do dia 05/02, ao sair para tomar café numa padaria bem próxima da delegacia, vejo um rapaz fazendo a calçada de sua casa… Vejo que ele está me olhando, ao chegar próximo ele me pergunta qual a idade máxima para entrar na Polícia. Ao bater um papo com ele, digo que com 29 anos ele está na idade boa para entrar”, relata o delegado Rodrigo em seu Facebook sobre um encontro do acaso, em mais um dia comum de trabalho.

Mas, o policial não esperava que três dias depois o destino colocaria novamente aquele trabalhador em sua frente. Enquanto Rodrigo estava de plantão na delegacia de Ipanema, na madrugada do sábado (8), uma família chegou desesperada com um bebê de 1 ano engasgado.

Como todos os policiais civis possuem o treinamento adequado para prestar esse tipo de atendimento emergencial, Rodrigo Souza logo pegou a criança e fez uma massagem para desobstruir as vias aéreas. O bebê então logo começou a cuspir sangue e demais líquidos que o impediam de respirar.

Após isso, os policiais civis levaram o bebê e seu pai até a Unidade de Pronto Atendimento de Pontal do Paraná para procedimentos hospitalares. A criança se recuperou e passa bem. Até o momento a causa da asfixia no bebê é desconhecida. A criança realizou uma série de exames e os pais aguardam o resultado para entender o que teria ocasionado a situação. Segundo relato deles, o bebê estava dormindo no berço, e por volta da meia-noite ouviram o filho gritar. Ao irem atender, a criança já estava desfalecida.    

Após salvar bebê, policial emociona com publicação de texto

Na noite da última segunda-feira (10), o policial revelou os detalhes de como tudo aconteceu em um texto emocionante. Segundo Rodrigo Souza, nenhum encontro é por acaso. Aquela conversa com o homem que estava construindo uma calçada, poderia não ter acontecido, mas “ninguém entra na sua vida à toa”, escreveu.

“Tudo é conectado. Tenho certeza que esse rapaz se dedicará ao máximo para entrar para a Polícia Civil do Paraná e eu vou torcer muito para que ele consiga. Agradeço a Deus pela oportunidade de mudar e salvar vidas, não há nada que pague a sensação de ajudar um anjinho de 1 ano”, finalizou o policial.

Confira o post na íntegra:

relato emocionante policial

(FOTO: REPRODUÇÃO/ FACEBOOK)