Segurança

Polícia prende suspeito de matar comerciante que exigiu uso de máscara

Daniel Pereira dos Santos, de 24 anos, foi morto na frente do pai, dentro do estabelecimento que trabalhavam em Ipanema, litoral de Santa Catarina

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações do portal ND+
Polícia prende suspeito de matar comerciante que exigiu uso de máscara
Foto: Reprodução/Redes Sociais

26 de março de 2021 - 11:59 - Atualizado em 26 de março de 2021 - 11:59

A Polícia Civil do Paraná prendeu na noite desta quinta-feira (25) o suspeito de matar um comerciante na cidade de Itapema, no litoral catarinense. O crime aconteceu na última segunda-feira (22), após a vítima pedir para que um grupo de rapazes colocasse a máscara de proteção dentro do estabelecimento. Pouco depois, um dos indivíduos voltou e matou Daniel Pereira dos Santos.

Segundo apuração do portal ND+, o suspeito do crime foi identificado por câmeras de segurança do local e preso nesta quinta-feira (25), em Arapongas, na Região Metropolitana de Londrina. De acordo com a Polícia Civil, o homem tem 38 anos

A operação contou com o trabalho conjunto da polícia do Paraná e Santa Catarina. O suspeito deve ser transferido para a Delegacia de Polícia de Itapema.

O crime

Um comerciante foi morto em Itapema, Santa Catarina, na noite desta segunda-feira (22) depois de pedir para três clientes usarem máscaras e não se aglomerarem no estabelecimento. Daniel Pereira Santos, de 24 anos, chegou a ser levado com vida para um hospital, mas não resistiu. 

De acordo com testemunhas, os suspeitos foram até a mercearia durante a tarde e tentaram entrar sem máscaras. Daniel, que administrava o comércio junto com o pai, solicitou então que eles usassem o equipamento de prevenção da covid-19. 

Na sequência, os três compraram cervejas e ficaram bebendo em frente à mercearia. Foi então que Daniel e o pai pediram para que eles não se aglomerassem no local. Irritados, os suspeitos iniciaram uma discussão e chegaram a jogar uma lata de cerveja na vítima antes de irem embora. No entanto, mais tarde, um deles voltou e desferiu três tiros de arma de fogo contra o comerciante.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.