Segurança

Polícia identifica homem que matou policial militar em bailão de Cerro Azul

Conforme a polícia, rapaz que matou o policial já cometeu outros crimes na região

Giselle
Giselle Ulbrich
Polícia identifica homem que matou  policial militar em bailão de Cerro Azul
(Foto: Divulgação Polícia Civil / Delegado Bradock)

2 de agosto de 2021 - 22:37 - Atualizado em 2 de agosto de 2021 - 22:59

A Polícia Civil identificou, nesta segunda-feira (02), o assassino do policial militar Fernando Hortz, 35 anos, morto a tiro num bailão em Cerro Azul, região metropolitana de Curitiba, na madrugada de domingo (01). Trata-se de Joel Pereira da Cunha, já conhecido na região por outros crimes.

Conforme o delegado Bradock, Joel já tem antecedentes criminais por assalto a mão armada e tráfico de drogas.

“Nesse roubo de carro, uma caminhonete em Bocaiuva, a gente prendeu e até trouxe ele aqui pra delegacia. Mas não ficou preso. Se tivesse ficado preso, talvez a gente tivesse salvado a vida desse policial. Mas a lei é fraca. Temos que mudar essas leis”, esbravejou o delegado.

Entrevero

O soldado Hortz foi convidado por um amigo para uma reunião familiar na casa de seus parentes, em Cerro Azul. Depois do encontro, ele e o amigo foram a um baile, que ocorria numa chácara a 25 quilômetros do centro de Cerro Azul. Num dado momento, houve um princípio de confusão e três homens foram para cima do soldado e do amigo.

Uma destas pessoas tomou a arma do policial e atirou. Acertou o peito de Horz e a perna do amigo dele. Os três suspeitos fugiram num Gol prata. Pessoas que estavam no local colocaram os dois feridos num carro e os levaram a um hospital. O policial miliar morreu a caminho do socorro. O amigo conseguiu atendimento em tempo e sobreviveu.

Joel, diz Bradock, seria o atirador. Agora o delegado busca identificar quem são os outros dois rapazes que estavam com Joel.