Segurança

Polícia estoura bingo clandestino em Pinhais. Local fechado tinha idosos e ninguém usava máscara

Polícia flagrou 15 jogadores lá dentro. Porém denúncia diz que o local chegava a reunir mais de 50 pessoas todas as noites.

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com RIC Record TV

1 de março de 2021 - 20:06 - Atualizado em 1 de março de 2021 - 20:26

Resumo da matéria

  • Denúncia leva polícia a estourar bingo clandestino no bairro Maria Antonieta, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.
  • Local não tinha janelas, nenhum tipo de ventilação, não disponibilizava álcool em gel e ninguém usava máscara. 15 pessoas foram flagradas jogando. Entre elas, idosos.
  • Além da autuação por exploração de jogos de azar, todos devem ser autuados pelo descumprimento do decreto estadual, que suspendeu todas as atividades não essenciais.

A Polícia Civil estourou um bingo clandestino em Pinhais, município da Região Metropolitana de Curitiba, na tarde desta segunda-feira (1.º). A jogatina funcionava num barracão industrial da Rua Maysa Matarazzo, no bairro Maria Antonieta. Quinze pessoas, entre elas idosos, foram flagradas jogando no local, que não tinha nenhum tipo de ventilação, frasco com álcool gel e ninguém usava máscara.

O delegado Rodrigo Brown, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), diz que chegaram ao local através de uma denúncia, dando conta que o estabelecimento reunia mais de 50 pessoas todas as noites para jogar. “Em tempos de pandemia, eu achei um pouco difícil de acreditar. Mas mandei uma equipe lá para verificar”, contou o delegado.

Os investigadores ficaram um tempo parados em frente ao barracão e, de fato, começaram a ver a movimentação de pessoas entrando. No local, não havia qualquer identificação de que se tratava de um estabelecimento comercial. Diante disto, os policiais entraram no barracão e constataram a jogatina. Eram várias mesas de jogos de baralho, jogos com dados, fichas e também máquinas caça níquel.

Conforme o delegado, o local não tinha qualquer condição sanitária para funcionar. O ambiente não tinha uma janela sequer para ventilação. Não havia álcool em gel e ninguém usava máscara. “Nós é que tivemos que ceder máscara a todos, para não colocar ninguém em risco de contaminação”, disse ele. 15 jogadores, além de dois responsáveis pelo local, foram levados ao Cope e autuados em flagrante pelo descumprimento do decreto estadual que determina medidas restritivas de circulação. As investigações continuam para se chegar aos donos da atividade ilícita, que além de responderem pelo descumprimento ao decreto, ainda responderão por exploração de jogos de azar.

O delegado explica que, em épocas normais, a exploração de jogos de azar já é proibida. “Pior ainda em época de pandemia, quando temos um decreto governamental que coíbe toda e qualquer atividade que aumente o problema da COVID. Estamos com os comerciantes sendo penalizados pela situação, muita gente sem poder trabalhar, a população está com problemas financeiros, a sociedade toda está mobilizada para combater o vírus. É inadmissível que alguém explore uma atividade ilícita, promova essa aglomeração, sem a menor condição de higiene, sem nenhuma preocupação com a segurança de todos”, criticou e lamentou Brown.

Veja as imagens do bingo nas lentes do cinegrgafista Dionei Santos:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.