Segurança

Polícia esclarece assassinato no “barraco do pó” e fala sobre motivação do crime

Na situação, um homem foi morto com 19 tiros, em um barracão em uma rua do bairro Hauer, em Curitiba, em janeiro deste ano

Daniela
Daniela Borsuk com Tiago Silva | RIC Record TV
Polícia esclarece assassinato no “barraco do pó” e fala sobre motivação do crime
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

12 de março de 2021 - 13:33 - Atualizado em 12 de março de 2021 - 13:33

Nesta sexta-feira (12), o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) conversou com a equipe de reportagem do Balanço Geral Curitiba para esclarecer o assassinato que ficou conhecido como “barraco do pó”. Na situação, um homem foi morto com 19 tiros, em um barracão em uma rua do bairro Hauer, em Curitiba, em janeiro deste ano. No local, foram encontrados três quilos de cocaína pura. 

De acordo com o delegado Tito Barichello, a equipe estranhou quando a droga, avaliada em aproximadamente R$ 150 mil reais, foi localizada no barraco na rua. Com as investigações, a Polícia Civil chegou até o suspeito de cometer o assassinato, que já estava preso por outro crime e que pode ter matado a vítima por uma disputa do tráfico. 

“Já no momento da morte essa droga foi apreendida em seguida e chegamos à conclusão de que a vítima, Leonardo, também era traficante de drogas, também vendia drogas. E ele [Leonardo] fez o quê? Deu o famoso “chute”, ou seja, furtou a droga do traficante maior, que está preso hoje. Ele sabia onde a droga estava mocada, que estava escondida, e levou embora para o barraco”.

Explica o delegado Tito Barichello.

Ao descobrir o furto, o suspeito teria passado em um veículo na frente do barraco e deu 19 tiros na vítima, que não resistiu aos ferimentos. O suspeito, que já estava detido, agora responde também por mais esse homicídio. Ele já tinha passagens pela polícia por assassinato, ocultação de cadáver, tráfico de drogas e posse de arma de fogo.