Segurança

Polícia e Gaeco pegam quadrilha que aplicava golpes na internet

Três pessoas foram presas. Além de sites falsos, a quadrilha também mandava e-mails falsos às pessoas, na tentativa de roubar dados

Giselle
Giselle Ulbrich com informações do MPPR
Polícia e Gaeco pegam quadrilha que aplicava golpes na internet
Foto: Reprodução.

15 de abril de 2021 - 19:05 - Atualizado em 15 de abril de 2021 - 19:05

O Núcleo de Ponta Grossa do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu na manhã desta quinta-feira (15), em conjunto com a Polícia Civil, 13 mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva de integrantes de organização criminosa que aplicava golpes na internet. A ação é um desdobramento da Operação Aracne, conduzida pela Polícia Civil.

Apurações realizadas no âmbito da Polícia Civil, a partir da troca de informações com o Gaeco, constaram que os suspeitos utilizavam sites falsos ou outros artifícios da internet, como o envio de e-mails com falsos boletos (de IPVA, cartão de crédito, entre outros) para obter dados pessoais e financeiros das vítimas. Para ocultar a origem dos valores obtidos ilegalmente, os integrantes da organização utilizavam contas bancárias de “laranjas”, realizando, rotineiramente, operações financeiras de grande vulto. Em apenas uma delas, realizada em um único dia, foram movimentados R$ 1,5 milhão. 

Prisões

Foram presos dois homens, um de 34 anos e outro de 28 anos, assim como uma mulher de 21 anos, todos alvos dos mandados expedidos pela Justiça. As prisões ocorreram no bairro Contorno, em Ponta Grossa. Uma pessoa também foi presa em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Durante as buscas, foram apreendidos mais de uma dezena de cartões, celulares, relógios, aparelhos de informática, seis veículos, uma motocicleta, além de outros objetos de valor e quantia em dinheiro. As investigações prosseguirão com a finalidade de identificar eventuais vítimas, assim como demais integrantes da organização criminosa.

Em outubro do ano passado, também como resultado das apurações, foram apreendidos mais de 80 cartões bancários, além de mais de uma dezena de maquinetas de cartão que eram utilizadas pelos investigados.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.