Segurança

Polícia divulga vídeos da entrega do pão de mel envenenado em Cascavel; assista

Conforme polícia, autor planejou o crime contra a vítima.

Giselle
Giselle Ulbrich

19 de maio de 2021 - 17:16 - Atualizado em 19 de maio de 2021 - 17:32

A Polícia Civil divulgou, na tarde desta quarta-feira (19), os vídeos do pão de mel envenenado sendo entregue na casa da vítima, em Cascavel. O caso ocorreu em abril, quando a vítima comeu os bolinhos pensando ser um presente e acabou 10 dias internado no hospital em estado grave.

Além da entrega, a polícia também divulgou imagens do autor do crime entregando uma carta com ameaças à vítima. O autor do envenenamento foi preso na manhã desta quarta-feira (19).

O caso ocorreu dia 10 de abril, quando a vítima recebeu na sua casa dois pães de mel, como sendo um presente de Páscoa. Eles tinham a logo de uma empresa da cidade e uma mensagem de agradecimento, por ele ser cliente fiel da empresa. Porém depois descobriu-se que a empresa não tinha nada a ver com isso e que usaram ilegalmente a imagem dela.

Feliz por ter sido “lembrado”, o homem comeu o “presente” alguns dias depois. Imediatamente começou a passar mal e, se não fosse a esposa agir rápido, enfiar ele no carro e levar a hospital, a história poderia ter acabado com morte.

Motoboy

Num dos vídeos divulgados pela polícia, aparece o momento em que um motoboy entrega os pães de mel na casa da vítima. Apesar disto, a investigação constatou que o motoboy não tinha nada a ver com o crime e apenas foi contratado para fazer a entregar, sem desconfiar do que se tratava.

Guarda-chuva e envelope

As outras duas imagens divulgadas pela polícia mostram o próprio autor do envenenamento enfiando um envelope, por baixo da porta da empresa onde a vítima trabalhava, durante a noite, quando o local já estava fechado.

Para não ser identificado pelas câmeras de segurança, usou um guarda-chuva para esconder o rosto. O guarda-chuva foi apreendido pela polícia. No envelope, o autor do crime escreveu diversas difamações sobre a vítima, para tentar prejudicá-la no trabalho.

Crime passional

Como o autor enviou dois pães de mel à casa da vítima, acredita-se que ele queria envenenar a vítima e a esposa dele. Isso fez a polícia a indiciar o autor do crime por dupla tentativa de homicídio qualificado. A “vingança” teria sido gerada porque a vítima do envenenamento teve um caso extraconjugal com a esposa do autor do crime.

Assista às imagens do caso do bolinho envenenado:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.