Lucas
Lucas Sarzi

5 de junho de 2020 - 20:43

Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:40

Segurança

PM vai revistar pessoas suspeitas em manifestação do próximo domingo

PM vai revistar pessoas suspeitas em manifestação do próximo domingo
Foto: Arquivo/PM.

A manifestação marcada para o próximo domingo (7) em Curitiba vai ser cuidada com mais rigor pela Polícia Militar (PM). O ato, que tem como foco protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e também na luta contra o racismo, foi mobilizado pelas redes sociais e já reune pelo menos mil pessoas confirmadas.

“Vamos fazer do dia 07, um dia de lutas no Brasil inteiro contra Bolsonaro, pela luta antirracista, pelo fim do genocídio e pela vida do povo negro, povo pobre e de toda a classe trabalhadora“, diz o convite do evento postado no Facebook, que conta também com quase 3 mil pessoas interessadas.

À imprensa, o coronel Hudson Teixeira disse que a PM não recomenda o protesto, por estarmos em meio a uma pandemia. Mas que vai acompanhar a manifestação mais de perto.

“Não recomendamos a manifestação, uma vez que estamos em meio a pandemia, mas as pessoas optando por isso, estaremos lá para garantir o direito da manifestação e também o das pessoas que transitam por lá, para que não haja confronto“.

Coronel Hudson, PM/PR.

Imaginando um possível trajeto a ser seguido pelos manifestantes, que vão se reunir na Praça Santos Andrade e devem seguir até o Palácio Iguaçu (mesmo ponto onde, na segunda-feira (1), houve quebradeira), a PM montou um itinerário para acompanhar a manifestação de perto.

“Se houver alguma alteração estaremos prontos. Teremos helicóptero também e policiais à paisana, que vão ajudar os PMs que estarão atuando nas ruas, identificando pessoas suspeitas“.

Coronel Hudson, PM/PR,

Conforme o coronel, os líderes do protesto foram chamados, mas acabaram não atendendo ao pedido da PM para uma reunião. A PM reforça que vai estar no Centro de Curitiba para evitar que a quebradeira de segunda-feira se repita.

Junto disso, uma das medidas a ser tomada como forma de prevenção para que algo pior aconteça vai ser a abordagem. “As pessoas que estiverem se aproximando dos locais de concentração da manifestação, que estejam com objetos suspeitos, serão revistadas“, alertou o coronel.

Faremos o possível para que isso [quebradeira e confusão] não ocorra. Se ocorrer, temos condições de atuar pontualmente onde houver situação e as pessoas serem responsabilizadas“.

Coronel Hudson, PM/PR.