Guilherme
Guilherme Becker / Editor

19 de abril de 2019 - 00:00

Atualizado em 19 de abril de 2019 - 00:00

0 Comentários
Balanço Geral Curitiba

PM usa spray de pimenta dentro de sala de aula após ouvir disparo de bombinha

PM usa spray de pimenta dentro de sala de aula após ouvir disparo de bombinha

Durante visita de rotina na escola estadual Professor Manoel Tabacow Hidal, policiais militares usaram spray de pimenta para conter 50 estudantes. O caso ocorreu no último dia 11, em uma instituição de ensino na zona sul da cidade de São Paulo. Apesar da confusão, ninguém ficou ferido.

LEIA TAMBÉM: Papagaio roubado de zoológico foge de assaltantes para voltar pra casa, em Cascavel

Artefatos juninos causam confusão

Os policiais que faziam a operação na escola escutaram barulho de explosão no interior de uma sala. Acompanhados do diretor da instituição, os militares entraram no local e identificaram o autor da explosão. Ao ser abordado pelo agente, o estudante reagiu.

Os barulhos causaram correria na escola. Para conter a situação, os policiais utilizaram spray de pimenta em aproximadamente 50 alunos.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Educação informou que dois alunos foram identificados como autores da ação. Os responsáveis de ambos foram chamados na escola e um boletim de ocorrência foi registrado.

Apeoesp não concorda com ação da PM

A presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Azevedo Noronha, diz não concordar com a ação dos militares.

Classificando a reação da PM como absurdo, ela defende a ausência de policiais dentro das instituições escolares.

Caso registrado pela SSP

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou por meio de nota, que a ação teve a presença do diretor e de uma professora, ambos ouvidos posteriormente na delegacia. “O estudante foi conduzido ao 80° DP (Vila Joaniza), onde prestou depoimento na presença do pai e foi liberado mediante assinatura de termo de compromisso”, declara a nota.

O caso foi registrado como um ato infracional de desobediência e encaminhado à Vara da Infância e Juventude.

Newsletter

Assine nossa newsletter, e fique atualizado.

Seta COMENTÁRIOS