Notícias

Piloto de Stock Car tem 80% do corpo queimado após acidente aéreo; vítima já sobreviveu a um incêndio durante competição

Tuka Rocha estava no avião que caiu nesta quinta-feira (14), na Bahia

Guilherme
Guilherme Becker / Editor

15 de novembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 15 de novembro de 2019 - 00:00

O piloto Tuka Rocha, de 36 anos, é uma das 10 pessoas que estavam a bordo do avião Cesna Cittion 550 de Prefixo PT-LTJ que caiu nesta quinta-feira (14), em um resort de luxo na Bahia. Das nove pessoas que permanecem internadas, o automobilista é o que apresenta estado mais grave. Com 80% do corpo queimado, o homem passou por uma cirurgia nesta sexta-feira (15) e permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral da Bahia (HGE).

No acidente, registrado na tarde desta quinta-feira (15), uma mulher morreu no local. Marcela Brandão Elias não resistiu ao impacto e a explosão e foi encontrada carbonizada.

Automobilista enfrenta segundo trauma por incêndio

Em estado delicado, Tuka Rocha luta para vencer mais uma tragédia envolvendo incêndio. O acidente com avião nesta semana é o segundo caso que o automobilista encara com chamas. Em 2011, quando competia na Stock Car, o carro de Tuka pegou fogo durante uma prova em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

No desespero, Tuka pulou para fora do veículo em chamas e sofreu apenas escoriações. Entretanto, por ter inalado fumaça o homem teve que permanecer internado por dois dias.

piloto stock car acidente aviao

Tuka Rocha competiu em diversas categorias do automobilismo (FOTO: REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM/ TUKAROCHA)

Desta vez as queimaduras foram mais graves. A assessoria do HGE informou que o piloto teve queimaduras superficiais, porém, 80% do corpo foi atingido. Os ferimentos não chegaram a atingir órgãos vitais. Ainda segundo a instituição, o automobilista precisará permanecer por pelo menos 72 horas sob observação, após a cirurgia, para então ser liberado para uma transferência para São Paulo.

Aeronave era de bilionário brasileiro

O acidente ocorreu por volta das 14h desta quinta-feira (14) enquanto tentava realizar um pouso em um resort. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) confirmou que o certificado de aeronavegabilidade do jatinho estava em situação regular.

O banqueiro Juca Abdalla, de 74 anos, é o proprietário da aeronave. Com uma fortuna avaliada em R$ 12,9 bilhões, o homem é considerado o nono mais rico do Brasil. Entretanto o banqueiro estava melhor classificado no início do ano. De março até este mês, a riqueza do homem reduziu em aproximadamente R$ 1,2 bilhão e o bilionário caiu do sexto para o nono lugar no ranking brasileiro.

No momento do acidente, Juca Abdalla estava em Nova York, nos Estados Unidos, e alegou não ter conhecimento sobre quem estaria a bordo.

Confira imagens do acidente: