Segurança

Paraná é o único estado do Sul a registrar aumento de mortes violentas, mostra Anuário de Segurança

Entre as mortes violentas no Brasil, 91.3% são de homens, 76,2% de pessoas negras , 54,3% são jovens e 78%  foram causadas por arma de fogo

Pablo
Pablo Mendes com informações do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, com supervisão de Daniela Borsuk
Paraná é o único estado do Sul a registrar aumento de mortes violentas, mostra Anuário de Segurança
(Foto: Ilustração | Pixabay)

16 de julho de 2021 - 10:53 - Atualizado em 16 de julho de 2021 - 10:53

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou nesta quinta-feira (15), o 15º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Os dados mostram o retrato atual da violência no país que, no ano passado, apresentaram um aumento nas mortes violentas intencionais (MVI). São elas: latrocínios, homicídios e lesões corporais seguidas de morte. Ao todo, 50.033 pessoas morreram nessa situação em 2020 e, em 2019, foram 47.742. Ou seja, houve um aumento de 4,8% na comparação de 2019 para 2020.

Perfil das vítimas

De todas as mortes violentas do Brasil, segundo o anuário, 91,3% são homens, 76,2% são pessoas negras e 54,3% são jovens. Dentre esses casos, 78% das mortes foram por arma de fogo. Nesse mesmo período, em 2020, houve um crescimento no número de registros de novas armas no Sistema Nacional de Armas (SINARM), que foi de 97,1%, e também um crescimento na autorização de importação de armas longas, que em um ano foi de 108,4% no país.

Destaques e Paraná

A região Nordeste do país concentra as maiores taxas, 38,4% dos casos, e o Sudeste a menor, com 14,6%. Dos 26 estados mais o Distrito Federal, 16 deles registraram aumento nas MVI. O Ceará registrou a pior taxa, com 75,1% de crescimento. Já na contramão desse aumento, 11 estados mostraram quedas nesses crimes, o Amapá registrou a maior queda, com -23,6%. De todos os estados do Sul, apenas o Paraná teve aumento, que foi de 11,2%, Santa Catarina teve queda nas MVI, com -2,2%, e o Rio Grande do Sul de -0,3.

Confira o ranking dos estados:

EstadoTaxa
Ceará75,1+
Maranhão 30,2+
Paraíba 23,1+
Piauí 20,1+
Alagoas 13,8+
Espirito Santo 12,3+
Bahia 11,2+
Paraná11,2+
Tocantins10,3+
Mato Grosso 8,2+
Pernambuco7,2+
Rio Grande do Norte5,5+
Rondônia1,9+
Mato Grosso do Sul1,2+
São Paulo 1,2+
Sergipe1,2+
Rio Grande do Sul -0,3
Acre-2,1
Santa Catarina -2,2
Goiás -5,0
Minas Gerais -5,7
Amazonas -6,2+
Distrito Federal -7,3
Rio de Janeiro -18,4
Roraima -19,4
Pará-20,1
Amapá -23,6

Mortes em intervenções policiais

Na letalidade policial, que são mortes decorrentes de intervenções policiais, o aumento foi de 0,3%. Das 6.416 mortes registradas em abordagens, 78,9% são negros, 76,2% tinham entre 12 e 29 anos, e 98,4%, eram do sexo masculino, sendo que 50 cidades concentraram 55,8% de toda a letalidade da polícia.

O relatório completo você encontra clicando aqui.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.